Terça-feira, 6 de Outubro de 2015
06.10.2015 - Por Fora de Série, às 15:24

IMG_8790_bx.jpg

 

Da parceria entre a Mercantina e a Venâncio da Costa Lima nasceram dois vinhos que casam bem com os pratos servidos no restaurante. O vinho tinto e o branco, com a insígnia da Mercantina, são uma criação do enólogo Fausto Lourenço, naquela que é uma das mais antigas adegas da região de Palmela.

O Mercantina Tinto é composto pelas castas Castelão e Aragonez e, depois de um estágio em madeira, apresenta-se numa cor granada intensa, com aroma a frutos vermelhos, sabor equilibrado e encorpado e final elegante. Aconselhado para acompanhar pratos de carne, molhos de tomate, queijos, enchidos, ‘carpaccios’, ‘crostinis’, ‘focaccias’, ‘bruschettas’, pizzas e massas.

Já o Mercantina Branco resulta da junção da casta Fernão Pires com os aromas do Moscatel de Setúbal (30%). De cor amarelo cítrico, tem um aroma intenso com notas de frutos tropicais, sabor equilibrado e fresco e final de prova prolongado. É um vinho indicado para pratos de peixe e carnes brancas, como a Saltimboca de frango, salada Caesar ou Caprese e mariscos.

A Mercantina tem as pizzas em forno de lenha como porta-estandarte já que é o segundo restaurante em Portugal a ostentar a certificação da Associazione Verace Pizza Napoletana - entidade que distingue as melhores pizzas napolitanas a nível mundial. E está situada no bairro de Alvalade, desde 2013, e este ano abriu também no Chiado, na Rua da Misericórdia.

Quanto à Venâncio da Costa Lima, começou a produzir em 1914, vinhos de mesa certificados (Regional Península de Setúbal e DO Palmela) e Moscatel de Setúbal. E foi com o Moscatel que a marca foi reconhecida com uma medalha de Ouro (Top 10) no concurso Muscats du Monde 2011, Medalha de Ouro no mesmo evento em 2009 e inúmeros outros prémios nacionais e internacionais. CSB

Tags: