Terça-feira, 29 de Abril de 2014
29.04.2014 - Por Fora de Série, às 10:05
 

Este ano não houve fuga de informação. Ninguém esperava, mas voltou a acontecer. O dinamarquês Noma, que conquistou o prémio de Melhor Restaurante do Mundo em 2010, 2011 e 2012 (perdeu o título em 2013 para o catalão El Celler de Can Roca), voltou ao primeiro lugar da lista dos The World's 50 Best Restaurants. Estes prémios, organizados pela revista britânica “Restaurant” e votados por mais de 900 especialistas de todo o mundo, foram divulgados ontem à noite, em Londres, numa cerimónia cheia de emoção. Rene Redzepi, o ‘chef’ e proprietário do Noma desabafava: "Esta foi uma surpresa genuína", ainda incrédulo com o regresso ao primeiro lugar. "A sério, quem esperava isto? Quando foi anunciado o 19º lugar, ficámos contentes porque ainda estávamos nos 20 primeiros...", dizia o dinamarquês perante a plateia do Guildhall e toda a sua eufórica equipa (foto em cima).

 


Mas para Portugal a grande surpresa da noite foi a subida do Vila Joya para 22º da lista dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo. O restaurante algarvio, dirigido pelo ‘chef’ austríaco Dieter Koschina (foto em cima) subiu 15 lugares (em 2013 estava em 37º e em 2011 estava apenas no 79º lugar no grupo dos 100 melhores), um feito surpreendente para todos. "Tinha apostado com o Koschina que ficaríamos em 29º... Mas isto e fantástico", dizia Gebhard Schachermayer, responsável pelo projecto Vila Joya, no final da cerimónia.
Na lista dos 10 melhores do mundo, o catalão Can Roca passou para 2º lugar (como consolação, Jordi Roca, um dos três irmãos Roca, recebeu o prémio de melhor ‘chef’ pasteleiro), o Osteria Francescana de Massimo Bottura (em Modena) manteve-se em 3º, e o melhor dos EUA, o Eleven Madison Park de Nova Iorque, é agora 4º. Em 5º está o Dinner by Heston Blumenthal (no hotel Mandarin Oriental de Londres), seguido do basco Mugaritz e do brasileiro D.O.M. (o melhor da América do Sul, tendo o seu ‘chef’, Alex Atala, conquistado o Chef’s Choice Award, votado apenas por ‘chefs’). O top 10 termina com o Arzak de San Sebastián (esta no top 10 desde 2006), o Alinea de Chicago e o The Ledbury, outro restaurante londrino. Catarina Palma

A Fora de Serie viajou para Londres com o apoio da TAP

Tags: