Sexta-feira, 20 de Julho de 2012
20.07.2012 - Por Fora de Série, às 16:25

 

É uma agulha!... Não! É uma caneta!... Nãão! É uma estaca para matar vampiros! Nãããão! É uma garrafa de vinho!!! À partida, poder-se-ia dizer que era tudo... Qualquer coisa, menos aquilo que é, na realidade. Uma garrafa de vinho, ou melhor: a garrafa de vinho. Mas falamos de arte, evidentemente.

Desde a ampola cristalina à caixa que lhe serve de suporte, o ‘design’  arrojado fala por si. Mas é a ‘alma’ que guarda no interior que lhe garante a maior exclusividade, já que todo este enquadramento visual único foi criado com o expresso intuito de receber um vinho muito especial: o Kalimna Block 42 de 2004, um puríssimo Cabernet Sauvignon elaborado a partir de vinhas velhas pelo conceituado produtor australiano Penfolds.

O preço assusta um pouco: 168 mil dólares australianos – ou seja, qualquer coisa como 142 mil euros. Mas, se tivermos em conta que só foram lançadas doze garrafas, talvez este não seja tão disparatado assim. Quem disse que os vinhos produzidos no Novo Mundo são desinteressantes? IQ