Terça-feira, 26 de Novembro de 2013
26.11.2013 - Por Fora de Série, às 15:24
 

Até sexta-feira, 29 de Novembro, tem mais um motivo para ir ao Hard Rock Lisboa: está a decorrer a “Hard Rock Couture”. É uma exposição de peças de vestuário de ícones da música, como Elvis Presley, Freddie Mercury, AC/DC, John Lennon e Madonna, que chega agora a Lisboa para os fãs poderem ver em primeira mão algumas das melhores peças pertencentes à colecção de ‘memorabilia’ da marca Hard Rock, tais como o icónico corpete dourado de Madonna (na foto), criado pelo guru da moda Jean Paul Gaultier; um casaco Dior usado dentro e fora dos palcos pelo vocalista dos The Killers, Brandon Flowers; o casaco utilizado por Elvis Presley no filme “Jailhouse Rock”; ou o blusão de pele vermelha usado por Michael Jackson no seu famoso vídeo "Beat It“, além de mais alguns itens de estrelas como Lady Gaga, Elton John, AC /DC, Fergie (dos Black Eyed Peas) ou Mötley Crüe.

Segundo Jeff Nolan, historiador e curador do departamento de ‘memorabilia’ do Hard Rock, foram necessários quase dois anos para seleccionar, dentro da colecção internacional de 77 mil itens, as peças que compõem esta exposição. Ainda de acordo com Nolan “a colecção mostra uma parte única da história da música”.

É por isso que a “Hard Rock Couture” é uma colecção que revela uma nova perspectiva da moda de alta-costura inspirada na música. Um ‘must-see’ para todos os amantes de tendências, fãs destes emblemáticos nomes da música internacional ou simplesmente por curiosos. A não perder no Hard Rock Cafe Lisboa, com entrada gratuita, até 29 de Novembro. JM




Segunda-feira, 25 de Novembro de 2013
25.11.2013 - Por Fora de Série, às 18:49
 

Que os angolanos fazem do Dubai o seu centro comercial já ninguém duvida. Mas que o iriam fazer com tanta facilidade é que não se previa. A Emirates acaba de dar mais um passo nesse sentido, ao anunciar que vai aumentar os voos de Luanda para o Dubai, de três voos semanais para um voo diário, já a partir de 1 de Dezembro.

Esta alteração do serviço da Emirates vai aumentar a capacidade para mais de 1600 lugares por semana, acabando de vez com as limitações de lugares e voos esgotados. Só para se ter a noção: A Emirates iniciou os seus serviços para Luanda a 25 de Outubro de 2009, com três voos por semana operados por um Airbus 330-200, e para responder ao aumento da procura por este destino o avião foi substituído apenas um ano depois, por um Boeing 777- 200 substituído também ele por um Boeing 777-300 sete meses depois.

“O início de um serviço diário é uma clara indicação do sucesso desta rota e do seu potencial de crescimento. Angola é a segunda maior produtora de petróleo em África e detém um forte sector mineiro e uma das mais potentes economias em crescimento do mundo, tornando-a num atractivo destino empresarial. Esta é a altura certa para iniciar um serviço diário e esta decisão sustenta o nosso compromisso com Angola”, refere Orhan Abbas, vice-presidente das operações comerciais da Emirates na América Latina, África Central e Sudoeste Africano.

Também a Emirates SkyCargo, a divisão de carga da Emirates, vai aumentar a capacidade de carga, passando a disponibilizar o transporte de 120 toneladas por semana para Luanda. JM




25.11.2013 - Por Fora de Série, às 17:27

 

A Herdade do Esporão está em 13º lugar no 'ranking' mundial de restaurantes de Enoturismo. Classificação atribuída pelo ‘site’ de gastronomia norte-americano “Daily Meal”, após uma escolha feita por mais de 100 especialistas em vinho e gastronomia, que analisaram restaurantes em 67 regiões vitivinícolas do mundo, como França, Itália, Espanha, Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos. Os critérios de selecção basearam-se em gastronomia, vinhos, experiência vínica e decoração/serviço.

O Enoturismo do Esporão abriu em 1997 e foi remodelado em 2012. O ‘chef’ Miguel Vaz cultiva uma cozinha de raiz alentejana – alguns dos pratos são cozinhados em forno de lenha – e a qualidade dos ingredientes. De tal forma que foi criada uma horta biológica com dois hectares: legumes, frutos, verduras e ervas aromáticas são produzidos em casa. Do restaurante avistam-se as vinhas e a albufeira da Herdade. No ‘wine bar’ a aposta é na degustação dos vinhos da casa e petiscos alentejanos, como queijos, enchidos e outras iguarias.

O enoturismo do Esporão organiza também visitas às vinhas, adegas e caves, passeios pela Herdade (a pé, de bicicleta ou de carro), observação da fauna e flora e até piqueniques na propriedade. CSB

 




25.11.2013 - Por Fora de Série, às 16:38

 

É provavelmente o vestido mais ornamentado e romântico da princesa Diana, o verdadeiro vestido de “conto de fadas”, o seu preferido e que ficou conhecido quando o usou num baile da Casa Branca, em 1986. Da colecção “Diaghilev”, de Emanuels, o estilista preferido da princesa durante os anos 80.

O vestido vai agora ser vendido no próximo dia 3 de Dezembro, num leilão da Kerry Taylor Auctions, com o tema “Passion for Fashion. Cintilante e com lantejoulas de ouro, cristais e pérolas, o vestido tem uma alça opcional e luvas. Inspirado nos bailados russos, o vestido criado por Leon Bakst para a colecção “Diaghilev” usa ainda padrões geométricos em negrito.

Excepcionalmente, a princesa ficou com o modelo do desfile, um tamanho 10, que lhe assentou perfeitamente. Diana usou-o depois em várias ocasiões de cerimónia, com ou sem mangas, com e sem luvas, tendo escolhido sempre usar uma tiara de diamantes no cabelo, em vez do acessório original do vestido.

A colecção que vai a leilão pode ser vista no Domingo, 1 de Dezembro, entre as 12h e as 16h, segunda-feira, 2 de Dezembro, entre as 9h e as 17h30, e terça-feira, 3 de Dezembro, entre as 9h e as 11horas. O catálogo está disponível no site da leiloeira. JM




25.11.2013 - Por Fora de Série, às 15:54

Lisboa vai ficar ainda mais doce, com a abertura de duas novas lojas Arcádia: no Chiado e em Belém. A primeira abre esta semana, dia 29 de Novembro, e a outra a 6 de Dezembro. Conhecida pelas línguas-de-gato de chocolate, entre outras especialidades, a Arcádia é uma marca portuguesa e comemora 80 anos de existência. Pertença da família Bastos, abriu o primeiro estabelecimento no Porto, onde depressa se tornou uma referência na confeitaria. Dos tradicionais sortidos de chocolate, produzidos com a mesma receita desde 1933, os bombons com Vinho do Porto, 'whisky' e aguardente, ou as caixas decoradas com monumentos das cidades do Porto, Lisboa, Braga e Guimarães, recheadas com ‘tarteletes’ de chocolate negro e amêndoa, como é o caso da Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos e a Torre dos Clérigos, entre outras, às amêndoas recheadas com licor, muitas são as referências que a marca imprimiu ao longo dos anos.

A empresa fechará o ano com um total de 20 lojas e um volume de facturação perto dos cinco milhões de euros. Para 2014 estão previstas novas aberturas e até a internacionalização. CSB

 




25.11.2013 - Por Fora de Série, às 12:03

O nome deriva da palavra Tigre, em indonésio. Significa forte e pronto a atacar, ágil e persistente no terreno. Afinal, o Macan é um puro Porsche. O primeiro, na categoria de SUV compactos, indicado para estrada e fora dela, com as características da marca garantidas: valores máximos na aceleração e travagem, uma enorme força de tracção, agilidade extrema e precisão máxima de condução. Associasse-lhes o conforto, a facilidade na utilização diária e um ‘design’ que herda os genes desportivos.

O Macan é ‘Made in Germany’, produzido na fábrica de Leipzig, onde foi feito um investimento de 500 milhões de euros na construção de uma linha de produção completa, habilitada para produzir cerca de 50 mil veículos anuais, disponíveis em três modelos. O Macan S – equipado com um motor biturbo V6 de 3,0 litros com 340 cv; com uma tracção integral activa com um acoplamento de lamelas e embraiagem multidiscos de regulação electrónica (comum a todos os Macan); caixa Porsche Doppel-kupplung de 7 velocidades que transmite potência conforme necessário e praticamente sem interrupção da força de tracção, o que permite uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em 5,4 segundos (ou 5,2 segundos com o pacote Sport Chrono opcional); a velocidade máxima de 254 km/h e consumo entre os 9,0 e os 8,7 l/100 km.

O Macan S Diesel, o mais económico do trio, com motor turbodiesel V6 de 3,0 litros, consome entre 6,3 a 6,1 l/100 km; motor de 258 CV (190 kW), necessita de 6,3 segundos para arrancar dos 0 aos 100 km/h (6,1 segundos com o pacote Sport Chrono) e alcança uma velocidade máxima de 230 km/h.

O Turbo, o modelo topo de gama, tem um motor V6 com dupla sobrealimentação de 3,6 litros (utilizado pela primeira vez pela Porsche), assegura 400 CV (294 kW) e catapulta o automóvel dos 0 aos 100 km/h em 4,8 segundos. Com o pacote Sport Chrono alcança a velocidade em 4,6 segundos. A velocidade máxima é de 266 km/h e o consumo situa-se nos 9,2 a 8,9 l/100km.

Sobre o equipamento de série, muito há também a dizer. Inclui tracção integral, caixa PDK, volante desportivo multifunção com patilhas para troca manual de velocidades, jantes em liga leve de grandes dimensões, potente sistema de áudio, porta da bagageira com accionamento eléctrico, entre outros.

Em Portugal, o Macan S vai custar 79.464 euros e o Macan S Diesel 79.939 euros. A versão de topo, o Turbo, custará 106.126 euros (impostos incluídos calculados à data deste ‘post’). Mas, acalmem-se as hostes, o Macan só começará a ser entregue a partir de dia 5 de Abril de 2014. CSB 

Tags:



Sexta-feira, 22 de Novembro de 2013
22.11.2013 - Por Fora de Série, às 17:21

 

O calendário mais famoso do mundo faz meio século de existência. Publicado pela primeira vez em 1964, o aniversário do Calendário Pirelli está a ser comemorado em Milão com uma série de iniciativas, que vão de uma exposição fotográfica dos trabalhos de Peter Lindbergh (autor das “The Cal” de 1996 e 2002) e de Patrick Demarchelier (responsável pelas edições de 2005 e 2008), com modelos que representam a filosofia do Calendário – Alessandra Ambrosio, Helena Christensen, Isabeli Fontana, Miranda Kerr, Karolina Kurkova e Alek Wek – até a uma exposição retrospectiva no Hangar Bicocca, entre outras. E surpresa das surpresas, ao invés da publicação de um “Calendário 2014”, é feita uma revelação inédita: o “The Cal” de 1986 realizado por Helmut Newton. Uma relíquia guardada até ao momento no arquivo histórico da empresa, que vê a luz do dia graças a uma feliz coincidência: os dias da semana coincidem de Janeiro a Dezembro, nos anos de 2014 e 1986. 

 

 

A história do mais esperado calendário começa em 1964, quando os ingleses da Pirelli UK Ltd, na procura de uma estratégia de ‘marketing’ para superar a concorrência de outras empresas britânicas de pneus, desafiam o inglês Robert Freeman, fotógrafo oficial dos Beatles, a criar algo inovador. O resultado surge como um produto editorial inédito, cuja produção artística rapidamente alcança o campo da moda e do ‘glamour’.

 

 

Nomes como Naomi Campbell (com apenas 16 anos), Cindy Crawford, Helena Christensen, Kate Moss, Christie Turlington, Carré Otis, Eva Herzigova, Nastassja Kinsky, Inés Sastre, Monica Bellucci (primeira modelo italiana), Robert Mitchum, John Malkovich, Kris Kristofferson, B.B.King e Bono; Alek Wek e Laetitia Casta, Sophia Loren, Penelope Cruz, Hilary Swank, Naomi Watts; fotografadas por aclamados como Herb Ritts, Annie Leibovitz, Mario Testino, Bruce Weber, Steve McCurry e Nick Knight, entre outros, fazem parte da história da publicação.  

 

 

Em meados dos anos oitenta, a Pirelli Itália, percebe o potencial do “The Cal” e decide dedicar-se-lhe. E é assim que começa uma guerra pelo protagonismo. Dois projectos que se desenvolvem em simultâneo, ignorando-se. De um lado, os ingleses que desde 1984 trabalham com Martin Walsh como director artístico – enfrentado tabus, nomeadamente o nu explícito –, surpreendem com a escolha do fotógrafo americano Bert Stern, que imortalizou Marylin Monroe vestida com um véu e outras estrelas como Elizabeth Taylor e Audrey Hepburn. Do outro, a Pirelli Itália contrata Helmut Newton, já na altura uma celebridade – são icónicas as fotos a preto e branco de nús femininos. Acaba por ser escolhido o trabalho de Stern, para o ano de 1986, depois de Newton ter de abandonar o ‘set’ por causa de problemas familiares. A fotografia fica entregue a Xavier Alloncle, o assistente, que faz as fotos com a paternidade artística de Newton. O seu calendário é arquivado. 

O “The Cal” de 1986, da autoria de Helmut Newton, agora revelado, segue o projecto original, incluindo o ‘layout’, e é composto por 12 fotos a preto e branco acompanhadas por 29 imagens dos ‘backstages’. CSB

Tags:



22.11.2013 - Por Fora de Série, às 16:38

 

Masaaki Miyasako é uma referência da arte nipónica contemporânea e conhecido internacionalmente por reutilizar uma técnica antiga da pintura japonesa, do período Edo (1603-1868): pintar também o tardoz da tela ou do desenho para acentuar a cor. A sua obra pode ser vista no Museu do Oriente. Porque não, aproveitar o fim-de-semana que está quase a começar para visitar a exposição “Tourbillon”?

A mostra resulta da colaboração com a International Art Management e está integrada nas comemorações dos 470 anos da chegada dos portugueses ao Japão. Até 29 de Dezembro, no Museu do Oriente, na Avenida Brasilía, Doca de Alcântara, de terça a domingo, das 10h00 às 18h00; às sextas está aberto às 22h00 e é gratuito a partir das 18h00. Mais informações no site do museu. CSB




22.11.2013 - Por Fora de Série, às 15:18

 

Entre os lotes do Leilão de Antiguidades e Arte Moderna e Contemporânea, do Palácio do Correio Velho, encontra-se uma obra de Vieira da Silva (na foto) com uma base de licitação de 35 mil euros. Os cerca de 800 lotes podem ser vistos nos dias 24, das 15h00 às 20h00, e 25, das 15h00 às 19h00 e das 21h00 às 23h00, e podem ser negociados nos dias 26 e 27, às 21h00, e 28 pelas 15h00.

À praça vai pintura portuguesa e estrangeira, jóias e pratas, escultura, imaginaria, mobiliário português e estrangeiro, porcelana da china, faiança portuguesa e objectos de colecção, com bases de licitação que vão dos 10 euros até à peça mais valiosa, cuja base são 35 mil euros: uma têmpera sobre papel de Vieira da Silva. Segue-se um óleo sobre tela, “Rua”, de Francis Smith, que parte com uma base de 15 mil euros; outro óleo sobre tela de Nadir Afonso; mais um óleo sobre tela atribuído a Morgado de Setúbal, entre muitas outras pinturas. CSB




Quinta-feira, 21 de Novembro de 2013
21.11.2013 - Por Fora de Série, às 17:34

 

A Nespresso sabe como fazer: café e campanhas publicitárias. Sobre o café estará a história já explicada, sobre as segundas, um nome: George Clooney. Não satisfeita com a oferta de uma figura que faz parar o universo feminino – e masculino, já que, com Clooney há sempre uma mulher bonita por perto – a marca dá mais um grito de genialidade, com o reforço de mais um menino bonito da Sétima Arte: Matt Damon. Porque os ‘spots’ televisivos, esses, parecem sempre carimbados à nascença com o tal selo da originalidade versus saber fazer.  

“In the Name of Pleasure” é realizado pelo premiado Grant Heslov, Academy Award com o filme “Argo”, e marca também o início de uma nova estratégia. Uma parceria com o Youtube, onde a Nespresso surge como pioneira. Além de vídeos exclusivos sobre os lançamentos da marca, receitas e outras informações, esta plataforma apresenta pequenos filmes inéditos com Clooney e Damon. Tudo aqui, em canal privilegiado. CSB




21.11.2013 - Por Fora de Série, às 16:44
 

A ModaLisboa está à procura de 10 novos ‘designers’ de moda, cujos trabalhos serão apresentados ao público no desfile Sangue Novo, da 42ª Edição da ModaLisboa – Lisboa Fashion Week, em Março de 2014. 

Podem concorrer alunos portugueses finalistas de Cursos de Design de Moda de escolas nacionais ou internacionais, e jovens ‘designers’ de moda que já tenham terminado a sua formação e estejam a iniciar a sua marca. Cada candidato deverá entregar um projecto original, de homem ou senhora, para o Outono/Inverno 2014, elaborado para o Sangue Novo; o 'curriculum vitae'; o ‘mood board’ e o texto de apoio ao projecto; ilustrações dos coordenados propostos; desenhos planos ou técnicos com todas as especificações necessárias para uma boa compreensão de cada peça; memórias descritivas das peças; cores e amostras digitalizadas dos materiais escolhidos; comprovativo de frequência em escola de Design de Moda ou Certificado de Habilitações/Diploma.

A data limite para recepção dos trabalhos é dia 30 de Dezembro, até às 17h00, para modalisboa@modalisboa.pt. Mais informações em www.modalisboa.pt. CSB




21.11.2013 - Por Fora de Série, às 15:12

Se é Cine Melissa, acendam-se as luzes e…acção. A nova colecção para o Outono/Inverno da conhecida marca de calçado em plástico divide-se em três linhas: "Melissa Moon Dust", "Melissa Moon Dust Special" e "Melissa Riding". 

 

Um modelo inspirado nas galochas, simples ou ‘glitter’; um género para ‘fashionistas’ com um ‘design hype’ e tachas; e outro inspirado nas botas de montar, com o cano removível, respectivamente. E já lá vão 34 anos e muitos pés calçados. De Verão e de Inverno. CSB

Tags:



21.11.2013 - Por Fora de Série, às 09:40

 

São doze o total de restaurantes portugueses distinguidos com as cobiçadas estrelas na edição de 2014 do Guia Michelin. A apresentação da edição ibérica, que decorreu ontem no Museu Guggenheim de Bilbau, em Espanha, assistiu a um cenário inverso ao verificado o ano passado. Isto porque, se em 2013 Portugal perdeu duas estrelas Michelin para ganhar uma nova, este ano foi precisamente o contrário o que aconteceu.

A saber, o restaurante São Gabriel, em Almancil, há oito meses debaixo da regência do ‘chef’ Leonel Pereira, perdeu a estrela Michelin que detinha há quase duas décadas. Em contrapartida, o restaurante lisboeta Eleven (foto em cima), chefiado por Joachim Koerper recupera agora a sua estrela após três anos de interregno. A estreia do ano foi o L'And Vineyards (foto em baixo), em Montemor-o-Novo, comandado pelo ‘chef’ Miguel Laffan, que recebeu a primeira estrela da sua história.

 

 
Quanto ao resto do firmamento gastronómico nacional, o Guia de 2014 volta a atribuir duas estrelas aos restaurantes  Vila Joya, chefiado por Dieter Koschina (Albufeira) e Ocean, de Hans Neuner (Lagoa). Mantêm ainda a sua estrela Michelin os restaurantes Willie's (Vilamoura), Henrique Leis (Almancil), Il Gallo d'Oro (Funchal), Casa da Calçada (Amarante), Fortaleza do Guincho (Cascais), The Yeatman (Vila Nova de Gaia), Feitoria e Belcanto (Lisboa). IQ

Tags:



Quarta-feira, 20 de Novembro de 2013
20.11.2013 - Por Fora de Série, às 12:06
 

Já era ponto de encontro das estrelas de Hollywood e personalidades ligadas ao cinema por causa do festival anual de cinema que premeia o que de melhor se faz na sétima arte considerada mais alternativa. Mas Cannes é agora também o maior “centro comercial ao ar livre” e o favorito dos “super-ricos”. A cidade do Sul de França tem tudo para atrair os milionários russos e da zona do Golfo Pérsico, embora precise de contrariar a sensação de risco e insegurança, criada pelo roubo de jóias, no valor de 100 milhões de euros, de um dos melhores hotéis da cidade.

Contudo, Chaumet, Chopard, Rolex, Prada, Louis Vuitton ou Dior estão entre as 70 maiores joalharias internacionais, marcas de roupa e acessórios que marcam presença ao longo dos 800 metros de costa, junto à famosa Boulevard de La Croisette, uma montra dos mais notáveis nomes do luxo internacional.

Este “centro comercial ao ar livre” (para usar o ‘slogan’ local) atrai não só os clientes dos seis hotéis de cinco estrelas, mas também os moradores da vila e os que deixam os seus iates ali ancorados nas marinas. Até porque, os próprios hotéis tiram vantagem dessa “loucura das compras”: em Agosto, uma deslumbrante exposição de alta joalharia da ‘designer’ francesa Waskoll, esteve patente no ‘lobby’ do Carlton, por exemplo. JM




Terça-feira, 19 de Novembro de 2013
19.11.2013 - Por Fora de Série, às 17:58

 

Já não há dedos que cheguem para contar o número de realizadores que usaram o seu nome e talento ao serviço das campanhas publicitárias desta ou daquela marca. Alguns são nomes consagrados e, entre estes, há-os que são mesmo muito consagrados, como é o caso de Martin Scorsese.

O filme intitula-se “The Street of Dreams” e traz à tela outros dois nomes sonantes de Hollywood, Scarlett Johansson e Matthew McConaughey, juntos pela primeira vez num argumento que serve de cenário à campanha dos perfumes "The One” e “ The One for Men” da Dolce & Gabbana.

“The Street of Dreams” assume-se como uma história épica que fala do poder do amor e dos sonhos num estilo cinematográfico clássico e que evoca, num mesmo fôlego, os tempos imemoriais da idade de ouro de Hollywood e dos grandes nomes do cinema europeu. Tudo isto tendo, por pano de fundo, as eternas ruas de Nova Iorque, cidade de eleição de Martin Scorsese. Aqui fica o filme e um pequeno extra ‘behind the scenes’. IQ

Tags: ,