Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2015
28.12.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

Pititi.-Arte-na-rua.jpg

 

 

As obras do Museu Nacional de Arte Antiga, expostas nas ruas de Lisboa, vão a leilão no Dia de Reis.  

O leilão organizado pelo Palácio do Correio Velho levará à praça as reproduções das obras-primas do Museu Nacional de Arte Antiga, exibidas nas ruas de Lisboa, durante a iniciativa “ComingOut” – um total de 31 quadros expostos nas zonas do Chiado, Bairro Alto e Príncipe Real. Integrado no projecto “Vamos pôr o Sequeira no Lugar Certo”, o leilão pretende angariar fundos para a compra da pintura “A Adoração dos Magos”, do português Domingos António de Sequeira (1768-1837), um importante testemunho da História da Arte Portuguesa.  

Um total de 23 obras e, eventualmente, também as quatro que foram levadas para o Laranjeiro, uma história que ficou conhecida como “Robin das Artes”, poderão ser vistas em exposição no Palácio do Correio Velho, de 5 a 8 de Janeiro, das 10h às 13h30 e das 14h30 às 18h30. O preço base de licitação de cada quadro é de 100 euros (foto de António Mendes). CSB




Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2015
18.12.2015 - Por Fora de Série, às 13:15

Pérola.jpg

 

Olivier acaba de abrir um novo espaço em Lisboa: o Yakuza First Floor.

Ao Guilty, Avenida Olivier,  K.O.B., Petit Palais (todos em Lisboa), Praia (em S. João da Caparica) e Reserva by Olivier (na Baía de Cascais), o ‘restaurateur’ e ‘chef’ Olivier soma mais um restaurante. O Yakuza Firts Floor fica no primeiro andar do número 231, na Rua da Escola Politécnica.

Às duas salas com recantos e uma outra com um balcão a envolver o sushi bar - que permite ver a preparação dos pratos –, completadas por um jardim oriental, junta-se uma carta de inspiração japonesa da responsabilidade dos ‘sushimen’ Agnaldo Ferreira e Alexandre Hatano, sob a supervisão de Olivier.

Sugestões de entradas como salada Yakuza, miso ou gyoza jikasei; a que se segue uma variedade de sushi e sashimi, robata, gunkans, makizushi, tempura e massas. No campo das sobremesas, as apostas viram-se para Arroz de cocô, ananás e gengibre, Creme queimado de jasmim, manga e sasho ou Gelado japonês.

De terça a domingo, das 12h30 às 15h e das 20h às 24h; sábados, das 20h às 24h. Reservas através do telefone: 934000913 ou do email: yakuzafirstfloor@olivier.pt. CSB

 

sushi-bar.jpg

 

 

 




Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2015
11.12.2015 - Por Fora de Série, às 15:41

15_Hurricane_XLIX_For_Web.jpg

 

O Billboard Project leva a arte à rua, democratizando-a, porque nem todos têm a possibilidade de a ver em Galerias e Museus. É a arte exposta em ‘outdoors’. Mais precisamente, originais de artistas contemporâneos como Clifford Ross, Jeff Koons, William Wegman, Andrea Robbins, Gilbert&George, Max Becher e Lawrence Beck. 

Clifford Ross é o artista que estará respresentado, de 12 de Dezembro a 26 de Fevereiro, na Avenida AEP, Junto ao Nó de Francos, no Porto. Com trabalhos em várias áreas, como a pintura, a escultura e a fotografia, tornou-se notado com uma série de imagens de ondas a preto e branco (foto acima) e em grande escala, “Hurricane”, tiradas pelo artista enquanto estava preso por uma corda. O artista norte-americano tem obras expostas no MoMa e no Museu Guggenheim, em Nova Iorque, Museu de Filadélfia, Museu de Arte Moderna de Paris e também em outros espaços museológicos e galerias na Europa, Brasil e China.

Depois desta cidade, o projecto viajará para outras paragens portuguesas, como Lisboa, Porto (novamente) e Faro, onde ficará até 13 de Novembro do próximo ano. CSB




Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2015
07.12.2015 - Por Fora de Série, às 16:24

605.jpg

 

Uma escultura equestre em prata que representa o 1º Duque de Wellington vai a leilão.

O exemplar que ilustra o Marquês do Douro e ostenta marcas de Robert Garrard – o joalheiro da coroa inglesa - é uma das peças que vai à praça pela mão da Veritas Art Auctioneers, nos dias 9 e 10 de Dezembro. Existem exemplares em bronze, pertença de colecções particulares, mas é muito raro que em prata cheguem ao conhecimento geral. A peça reveste-se de grande valor, sobretudo porque um dos exemplares decorava o ‘sideboard’ de Apsley House - o Palácio de Wellington, em Londres, que é hoje um Museu - e era colocada na grande mesa do célebre Waterloo Banquet, até 1851.

Outras peças a merecer destaque pela raridade são um Par de Jarrões "Soldado", um Aquário em Porcelana da China, Companhia das Índias, e uma importante Chaleira D. José de João Coelho Sampaio.

As peças estarão em exposição na Av. Elias Garcia, 157A/B, Lisboa, até dia 8, das 10h às 21h. Poderá ser vista também em www.veritasleiloes.com onde figuram os 719 lotes que compõem o catálogo do leilão Antiguidades e Obras de Arte, Pratas e Jóias. CSB




Segunda-feira, 23 de Novembro de 2015
23.11.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

3.JPG

 

A ‘top model’ portuguesa é a cara do novo perfume da Victoria's Secret.

Recentemente convidada a integrar o celestial grupo restrito de Anjos oficiais da famosa marca americana de ‘lingerie’  – já desfilava para a marca desde 2013 -, Sara Sampaio é agora a imagem do perfume “Very Sexy” da Victoria’s Secret. 

Depois de ter feito capa de inúmeras revistas portuguesas e estrangeiras - como a Vogue italiana e espanhola, Elle francesa  ou a Harper’s Bazaar - de ter protagonizado campanhas de marcas como Lanidor, Bluemarine, Pandora e Calzedonia e de ter sido a primeira portuguesa fotografada em fato de banho para a famosa revista Sports Illustrated, em 2014, e que lhe valeu o título de ‘Rookie’ (modelo estreante do ano) pela publicação, foi ainda eleita no mesmo ano como a 28º modelo mais sexy do mundo pelo site models.com, encabeçado pela brasileira Adriana Lima.  Ou a lista do site noret-americano The Dishh . Home of Young Hollywood, das oito celebridades mais bonitas do ano, ao lado de Cristiano Ronaldo. O currículo de Sara não se esgota aqui, é extenso.  

Natural do Porto, Sara Sampaio trocou a frequência em Matemática Aplicada, na Universidade de Lisboa, cidade para onde se mudou com 18 anos, pelas passerelles mundiais. Representada pela Central, em Portugal, que a agencia desde os 16 anos, quando venceu o concurso de melhores cabelos da Pantène, Sara tem 2,3 milhões de seguidores no Instagram e cerca de 1,5 milhões na página de Facebook (até à hora de fecho deste texto). Mas o sonho de ser actriz mantém-se. CSB

 

 

 




Quinta-feira, 19 de Novembro de 2015
19.11.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

2015MCG_0007_Trat31_ChildrenofEarlStrafford_VanDyc

O Museu Gulbenkian inaugura duas novas exposições: “Wentworth-Fitzwilliam. Uma colecção inglesa” e “Calouste S. Gulbenkian e o gosto inglês”. A partir de 27 de Novembro.

A primeira apresenta 56 obras de mestres como Anton van Dyck, Canaletto, Claude Lorrain, Sir Joshua Reynolds, Sir Thomas Lawrence, Claude Joseph Vernet, William van de Velde II, Jan van Goyen, Hans Memling, Salomon van Ruysdael e George Stubbs, provenientes de uma das mais importantes colecções privadas de arte do Reino Unido. Uma exposição que reúne sobretudo retractos e paisagens, resultantes de quatrocentos anos de colecção, e que revela alguns dos momentos mais importantes da História de Inglaterra. Thomas Wentworth (1593-1641), 1º conde de Strafford, vice-rei na Irlanda, mais tarde conselheiro-mor de Carlos, e Charles Watson-Wentworth (1730-1782), 2º marquês de Rockingham, foi duas vezes primeiro-ministro do partido Whig, de tendência liberal, e chefe da Câmara dos Lordes, foram os dois principais coleccionadores da família.

Paralelamente é apresentada também a mostra “Calouste S. Gulbenkian e o gosto inglês” que reúne obras de pintura, escultura, gravura, livros e documentação, maioritariamente em reserva e, algumas das quais, mostradas ao público pela primeira vez. Bem como a pintura Retrato de William Keppel, de Sir Joshua Reynolds, oferecida pelo senhor Gulbenkian ao Museu Nacional de Arte Antiga. Em destaque está o “período inglês” de Calouste Sarkis Gulbenkian, que se formou em Engenharia e Ciências Aplicadas, no King’s College, em Londres, onde casou e mais tarde viveu, chegando a obter a nacionalidade britânica.

Exibida pela última vez no Chrysler Museum of Art, em Norfolk, na Virginia, nos Estados Unidos da América, em 2006, estará no Museu Gulbenkian, em Lisboa, de 27 de Novembro a 28 de Março de 2016. CSB

 

 

 

 




Sexta-feira, 13 de Novembro de 2015
13.11.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

Jennifer Endom_Nuno Mendes.jpg

 

Nuno Mendes, o mais reconhecido chef português em todo o mundo oferece-lhe a possibilidade de investir na reabertura do Viajante em Londres.

Nuno Mendes acaba de lançar uma iniciativa de equity crowd funding de 2.4 milhões de euros (ou 1.75 milhões de libras) com o objectivo de reabrir o Viajante, o seu antigo restaurante detentor de uma estrela Michelin.

O valor total representará uma participação equivalente a 33%, sendo que o investimento mínimo permitido é de 14 euros (ou 10 libras) garantindo assim que todos os amantes de gastronomia possam participar.

O investimento será feito através da plataforma Seedrs a primeira plataforma a nível mundial a ter a sua actividade autorizada pela Financial Conduct Authority no Reino Unido.  A plataforma está aberta a investidores e empresas na Europa, sendo que aceita investimentos em euros e libras.

Nuno Mendes planeia reabrir o Viajante no Outono de 2016, agora que encontrou o local certo na zona este de Londres. Mais precisamente em Metropolitan Wharf, um dos mais icónicos armazéns londrinos, em estilo Vitoriano, junto ao rio.

Recorde-se que o Viajante abriu portas em 2010 e não só ganhou a sua estrela Michelin no primeiro ano como entrou directamente para o 59º lugar na Lista dos World’s Best Restaurants. O restaurante acabou por fechar portas em 2014 até porque Nuno Mendes se juntou nessa altura com André Balasz como chefe executivo do Chiltern Firehouse, o hotel e restaurante que o empresário norte americano abriu em Londres. E de facto, como se esperava, o restaurante tornou-se num dos locais mais balados da capital britânica. Um ano depois abria também a Taberna do Mercado, pequeno restaurante de inspiração portuguesa no Old Spitalfields Market, também em Londres.

Mas o projecto do Viajante manteve-se sempre nos planos do chef e, “desde o encerramento que tenho estado profundamente empenhado na sua reabertura. O nosso desafio tem sido encontrar o local certo, no qual o projecto consiga revelar todo o potencial. Encontrámos agora um sítio fabuloso e decidimos relançar o Viajante numa plataforma de equity crowd funding para dar aos nossos amigos e apoiantes, aos londrinos, portugueses e não só, a possibilidade de estarem presentes na realização deste sonho, partilhando simultaneamente o sucesso planeado.”

A aposta é bastante segura e, para além das acções, alguns investidores poderão mesmo usufruir de condições especiais tais como a garantia de reservas, refeições gratuitas ou convites VIP.

 




Sexta-feira, 6 de Novembro de 2015
06.11.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

spectre.jpg

 

Já está nos cinemas o aguardado Spectre. O 24º filme da saga James Bond ditou uma exposição da Omega onde figura o recente modelo real do relógio que, pela primeira vez, está à venda.

O Omega Seamaster celebra 20 anos ao serviço do famoso agente secreto, em espionagens e muita acção, desde “Golden Eye” ao intrincado submundo de “Spectre”, num total de oito filmes. Para assinalar a data, a marca tem patente uma exposição - até dia 15 de Novembro no El Corte Inglês, em Lisboa - onde apresenta os quatro modelos usados nos oito filmes.

Mas a grande novidade é a presença do modelo usado neste ultimo filme e que, pela primeira vez na história da parceria, está disponível para venda numa edição limitada a apenas 7.007 exemplares. Numa versão actualizada que se apresenta em tom escuro com luneta giratória bidirecional em cerâmica polida também preta, combinada com uma escala de 12 horas em LiquidMetal®, para que a contagem do tempo se mantenha em qualquer país do mundo. Outra novidade é o ponteiro central de segundos "lollipop", assim como a bracelete Nato com cinco riscas pretas e cinzentas, na qual está gravado o logo “007”. Na caixa de cada relógio está gravado o número de série e o nome do filme “Spectre”. 

Vinte anos e oito filmes depois, a Omega segue como protagonista no pulso de James Bond, com modelos como o clássico Seamaster Quartz Professional 300M, em “GoldenEye”, ao Seamaster Aqua Terra 150M and Planet Ocean 600M, em “Skyfall”. E o Seamaster 300 Spectre, o tal que é vendido pela primeira vez na história da parceria entre a relojoeira suiça e o famoso agente secreto.   

A exposição seguirá para Vila Nova de Gaia, onde ficará patente no El Corte Inglês, de 17 a 30 de Novembro. CSB

 

Exposicao.jpg

 

 

 

 

 




Quinta-feira, 5 de Novembro de 2015
05.11.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

balmain.jpg

 

 

É hoje posta à venda a colecção cápsula da Balmain x H&M. Roupa e acessórios com a assinatura da ‘maison’ francesa a preços democráticos.

Não vale é arrancar cabelos…A ver pela corrida a anteriores colaborações de designers de moda - como Alexander Wang, Isabel Marant, Maison Martin Margiela, Versace ou Karl Lagerfeld -, os ‘fashion addicted’ são capazes de muito para conseguir comprar alguma coisa. De dormir à porta das lojas para marcar vez nas longas filas que se acumulam no dia do lançamento, até entrar em guerra de palavras e puxões para conseguir uma peça. Afinal, trata-se de roupa e acessórios de moda com assinatura, a preços bem mais convidativos do que as das colecções das grandes ‘griffes’. É o caso de um vestido verde-esmeralda de grande decote, bordado a lantejoulas, que custa 149 euros e faz parte das 250 peças de senhora e homem que compõem a colecção cápsula Balmain x H&M.

Olivier Rousteingn é o senhor director criativo do momento, nas famosas parcerias da marca sueca. Conhecido pelos detalhes e pela aliança entre sofisticação e modernidade, apresenta uma colecção cheia de ‘pailletes’, pormenores bordados a ouro e pérolas, com recurso a muito preto, branco e cores fortes como verde-esmeralda, vermelho e rosa choque. A ver pela ponta do véu já levantada, os apontamentos dominam a colecção, que do minimalismo em nada se aproxima. Informação divulgada numa espécie de ‘preview’, durante a apresentação dos Bilboard Music Awards 2015, com Jourdan Dunn e Kendall Jenner a surgirem vestidos com peças Balmain x H&M, e que poderá ser confirmada no vídeo (http://www2.hm.com/content/hmonline/pt_pt/campaign-carousel-ladies-s02/5tc-balmain.html#).

Quem conseguir comprar tem legitimidade para se gabar de ter uma peça com assinatura por um preço ‘light’. CSB




Quarta-feira, 4 de Novembro de 2015
04.11.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

 

The-Yeatman-Restaurante-5.jpg

 

 A nova edição Rota das Estrelas chega nos dias 6, 7 e 8 de Novembro, sob a forma de três jantares preparados por ‘chef’s’ Estrelas Michelin.  

É no The Yeatman, em Vila Nova de Gaia, que o ‘chef’ anfitrião Ricardo Costa recebe um elenco de Estrelas Michelin, para a confecção de jantares únicos limitados a 50 pessoas. A quarta edição do Rota das Estrelas apresenta nomes como Jacob-Jan Boerma, do Restaurant De Leest, na Holanda, premiado com três Estrelas Michelin; Hans Neuner, do Ocean e Dieter Koschina, do Vila Joya (ambos do Algarve e com duas estrelas); Joachim Koerper, do Eleven, e João Rodrigues, do Feitoria (os dois com uma estrela); e Ljubomir Stanisic, do 100 Maneiras. Os três últimos de Lisboa.

Para esta edição foi feita uma aposta num evento mais intimista, com menos chefes em interacção para que o resultado seja mais harmónico e reflicta o perfil e percurso culinário de cada ‘chef’. Já a selecção de vinhos, todos portugueses, estará a cargo da Directora de Vinhos do hotel, Beatriz Machado.

No primeiro dia, 6 de Novembro, o jantar contará com a criatividade de João Rodrigues, Joachim Koerper e Ljubomir Stanisic, e terá um custo de 180 euros por pessoa. No seguinte, a confecção caberá aos ‘chef’s’ Dieter Koschina, Hans Neuner e Joachim Koerper. No último dia, será a vez do ‘chef’ holandês ditar criatividade e experiência com o anfitrião Ricardo Costa (que participará em todos os jantares). Os dois últimos dias terão um custo de 250 euros por pessoa e por jantar. Todos incluem a selecção de vinhos.

Para participar é necessária a reserva antecipada através do telefone:22 013 3100, ou do email: events@theyeatman.com. CSB

 




Terça-feira, 3 de Novembro de 2015
03.11.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

 

GLASS-FOTO_a.jpg

 

Quando uma marca de bebida se alia a um designer de moda, o resultado é uma garrafa cheia de estilo. É o que sucede com a Disaronno vestida por Roberto Cavalli.

A edição especial de Natal “Disaronno wears Cavalli” é inspirada na colecção Primavera-Verão 2015 do designer italiano. Remete para o fundo do mar e para safaris e apresenta-se num ‘look’ animal, numa conjugação do ‘print’ de felinos e de alguns peixes coloridos.

Cavalli é o terceiro designer a vestir o tradicional amaretto italiano, depois de Versace e Moschino, na sequência do projecto Disaronno Icon que celebra este ano a terceira edição. Parte das vendas revertem para o 'Fashion 4 Development ", patrocinado pela Organização das Nações Unidas - cuja missão é, através de estratégias criativas integradas no crescimento económico sustentável, assegurar o bem-estar e independência das comunidades em todo o mundo e a preservação da cultura através da expressão da moda.

A edição limitada está disponível nas principais lojas da especialidade por um preço de 23,90 euros, a garrafa, e 29,90 euros, o pack com dois copos. CSB




Terça-feira, 27 de Outubro de 2015
27.10.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

Bollinger-Spectre-Limited-Edition_PVP-170,00EUR.jp

 

A Bollinger, prestigiada marca de champanhe, acaba de lançar uma edição especial alusiva à participação no novo filme do agente secreto mais famoso do mundo, “007 Spectre”.

Estreia dia 5 de Novembro e é o 14º filme de James Bond em que a marca francesa participa. A Bollinger Spectre Limited Edition inclui uma edição especial de Bollinger Millésime 2009, uma colheita cuja comercialização é inédita. Um champanhe dotado de carácter forte e igual dose de elegância, alusivo à personalidade da personagem. A garrafa vem acomodada numa embalagem que simula o cabo da pistola Walther PPK, a arma secreta do agente, com a gravação do logótipo de 007, e mantém a temperatura do champanhe durante duas horas. Em Portugal estarão disponíveis 120 exemplares e cada garrafa terá um preço de 170 euros.

Há ainda uma edição vocacionada para coleccionadores: a Bollinger Spectre Crystal Set. Uma colheita até agora guardada nas caves do produtor, a Bollinger R.D 1988, apresentada numa garrafa ‘magnum’ e uma cristaleira alusiva a um polvo (The Octopus, neste filme referido como Spectre), assinada por Saint-Louis Crystalworks. Uma edição deveras exclusiva, com apenas 307 garrafas disponíveis para todo o mundo. O preço acompanha a excepcionalidade e deverá atingir os sete mil euros. CSB

 




Terça-feira, 20 de Outubro de 2015
20.10.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

JNS_6775.jpg

 

“Cumplicidades Gastronómicas” é um jantar que vai aliar as criações dos ‘chef’s’ Vítor Matos (acima na foto) e Michel van der Kroft, com a selecção de vinhos de Dirk Niepoort e os chás de Nina Grunkowski.

 É no ANTIQVVM (antigo Solar do Vinho do Porto, na Invicta), no dia 25 de Outubro, que se vai realizar o primeiro de uma série de jantares que tem como anfitrião o ‘chef’ da Casa da Calçada, Vítor Matos - uma estrela Michelin, Certificado de Excelência 2014 pelo TripAdvisor e Melhor Restaurante da Europa, pelo Guia The European 50 Best.com, entre outras distinções. O convidado é o holandês Michel van der Kroft, do restaurante ‘t Nonnetje, em Harderwijk,

A História dos vinhos do Porto e da cidade sentam-se à mesa para o casamento entre a tradição gastronómica portuguesa e a identidade contemporânea de cada autor, em ‘live cooking’. E para que não haja dúvidas sobre a exclusividade da ementa, apresentam-se aqui algumas das propostas: pelas mãos do ‘chef’ Vitor Matos, Lavagante azul da nossa costa glaciado como molho de ostras, yuzo e maracujá, molho de espumante e gengibre (acompanhado por Redoma Rosé 2004 & Chá Dashi); pelo ‘chef’ Michel van der Kroft

Raviolis recheados com queijo de ovelha Serra da Estrela, trompetas da morte, espinafres e manteiga de salva (com um Redoma Branco Reserva 2014  & Chá Dashi); segue-se um Robalo selvagem escalfado com algas, salicórnia, xarém de carabineiro e coentros, molho de mexilhões, pelo ‘chef’ português (VV  Vinhas Velhas Branco 2013 & Chá Dashi); e a sobremesa Tatin de pera Rocha com açafrão e especiarias, gelado de doce de leite, noz Pecan,  mousse de ‘mascarpone’ e pão de pistachos (Niepoort Colheita de 1997), entre outras iguarias.  

O jantar, que está limitado a 40 pessoas, terá início às 19h30 com um ‘welcome drink’ e junta os dois conceituados ‘chef’s’ com o enólogo da Niepoort e a produtora de chás Camélia. O preço por pessoa é de 100 euros e é necessária a reserva antecipada através do tel. 226 000 445 ou do email antiqvvm@gmail.com. CSB

 

 

 

 




Quinta-feira, 13 de Agosto de 2015
13.08.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

 

Chef-Joachim-Koerper.png

 

Cabe ao restaurante Eleven, a rentrée do Rota das Estrelas. Os dois jantares do mais estrelado evento gastronómico nacional juntam ‘chef’s’ premiados e Gabriel Vidolin, do aclamado O Leão Vermelho, no Brasil.

 Pelo restaurante emproado no Alto do Parque Eduardo VII, irá passar no dia 11 de Setembro, o talento dos ‘chef’s’ Leonel Pereira (do Restaurante São Gabriel, na Quinta do Lago, no Algarve), Dieter Koschina (do Vila Joya, em Albufeira), João Rodrigues (do Feitoria, em Lisboa) e Hans Neuner (do Ocean, em Porches, no Algarve) - todos com uma estrela Michelin – num jantar de degustação a dez mãos. No dia seguinte, é a vez do ‘chef’ Joachim Koerper receber Gabriel Vidolin, o aclamado ‘chef’ de O Leão Vermelho, em São João da Boavista, no Brasil.

 Gabriel Vidolin passou pelo famoso restaurante El Bulli, na Catalunha, tinha então 19 anos. Mas foi na antiga casa dos avós, no Brasil, que abriu um espaço – cujo conceito não é exactamente o de um restaurante tradicional –, onde recebe, serve e, claro, cozinha. Vidolin recebe apenas quatro pessoas por noite e em dois dias por semana. Os ingredientes são biológicos e o menu acompanha as estações do ano, as fases da lua e o estado de espirito do ‘chef’. Os pratos com alma – diz quem experimentou - são servidos numa sequência sensorial em diferentes pontos da casa. Quanto à inusitada escolha do nome da casa, Vidolin explica: “sou um grande fã de Harry Potter porque sou um Gryffindor”.

 Ainda em Setembro, o evento atravessará fronteiras pela primeira vez, rumo ao As Garzas, na Corunha, em Espanha, onde o ‘chef’ Fernando Agrasar (uma estrela Michelin) é anfitrião. Em Outubro será a vez do ‘chef’ Vítor Matos receber os convidados no Largo do Paço, em Amarante, e em Novembro, é no The Yeatman, no Porto, que Ricardo Costa receberá a Rota das Estrelas. A fechar a edição de 2015, no mesmo mês, estará o Fortaleza do Guincho, em Lisboa, com o ‘chef’ Vincent Farges a receber outras estrelas. CSB




Quarta-feira, 12 de Agosto de 2015
12.08.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

Couv.png

 

"La Flânerie" é o décimo caderno de ‘croquis’ da Hermès, lançado recentemente. Os desenhos de Philippe Dumas levam o leitor numa visita pelo jardim secreto da ‘maison’, onde reside a colecção Émile Hermès, avô do designer.

Émile Hermès, fundador da centenária casa francesa, criou um Museu que tem o seu nome. Os descendentes foram-lhe acrescentando peças. Phillipe Dumas passeava com o avô neste espaço e as inúmeras memórias lançaram-no no caderno de desenhos que o homenageiam. São inúmeros, os objectos coleccionados por Émile e oriundos de viagens que fez pelo mundo. Tal como Charlie Chaplin, o avô Hermès previu mudanças: “linhas rectas, tempo contado ao minuto, paredes erguidas entre presente e passado, entre sonho e realidade”. Decidido a conter essa mudança, passeou, observou e colheu curiosidades. Dedicou-se à ‘flânerie”, não de forma a desperdiçar, mas antes a “encher-se de tempo”.

Philippe Dumas é autor e ilustrador de vários livros publicados em vários países e detém o prémio Grand Prix de Littérature de la Ville de Paris.

O livro está à venda nas lojas Hermès e nas livrarias Actes Sud, em Francês, Inglês e Mandarim, com o preço de 9,50 euros. CSB