Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2016
07.01.2016 - Por Fora de Série, às 13:20

q3_praia_adraga_1.jpg

 

Com o mar aos pés, num dos quartos com nome de praia, é o que propõe o Saint Francis Lodge, situado na Azóia, a caminho do cabo da Roca, em Sintra.

É apoiado num centenário moinho restaurado que se desenvolve o Saint Francis Lodge. Uma estalagem com sete quartos duplos com casa de banho privativa, seis dos quais - com nomes de praias das redondezas, Guincho, Adraga, Ursa, Grande, Pequena e Maçãs – são comunicantes para um pátio à volta do Moinho, que é também um quarto. Comum a todos é a magnânima paisagem que os envolve: um mar azul que se deleita até à linha do horizonte e o ondulado verde do Parque Natural de Sintra-Cascais. No caminho que leva ao ponto mais ocidental da Europa, o Cabo da Roca, ladeado pelas praias do Guincho e a da Adraga - considerada pela estação de televisão CNN como uma das melhores da Europa e a melhor de Portugal, pelo jornal britânicos The Guardian.

 

DSC_2393_bx.jpg

 

Um espaço ‘hippie-chic’, com as comodidades de um hotel e a tranquilidade de uma casa de família, que dispõe ainda de uma cozinha, sala de jantar com lareira, casa de banho de apoio e uma sala de estar que dá para um jardim com piscina, com vista para a praia do Guincho. Lá fora há uma mesa de refeições e cadeiras de apoio.

Aberto desde a última quinzena de Junho passado tem Rodrigo Moita de Deus como sócio maioritário, em conjunto com o irmão Francisco Vasconcelos, responsável também pelo projecto e decoração do espaço e que conta que o Saint Francis Lodge “já recebeu hóspedes de vários cantos do mundo, desde a Austrália à Nova Zelândia, dos Estados Unidos à China, do Canadá à Rússia, e de outros países do mundo”.

 

P1010391_bx.jpg

 

O Saint Francis pode ser alugado à noite, à semana ou o ‘lodge’ por inteiro. Mais informações em http://www.saintfrancislodge.com e reservas através do email reservations@saintfrancislodge.com. CSB (fotos de Afonso Azevedo Neves)

 

 

 




Terça-feira, 22 de Dezembro de 2015
22.12.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

5.jpg

A Loja das Conservas acaba de lançar a primeira máquina de venda automática de conservas de peixe.

Produtos bandeira como atum e sardinha (simples e com molhos, com ou sem acompanhamento) ou bacalhau, cavala, lulas recheadas, mexilhão e enguia farão parte dos enlatados disponíveis. Mas as máquinas terão também disponíveis tostas (resultado de um parceria com o famoso Pão do Rogil) e até mesmo talheres e guardanapos.  

O projecto pioneiro - que segue uma filosofia de alimentação saudável a preços acessíveis (entre um e três euros), nomeadamente nos almoços no local de trabalho e na promoção da indústria nacional secular – será instalado em empresas com mais de 300 funcionários.

Aberta desde 2013 na Rua do Arsenal, em Lisboa, a Loja das Conservas saltou fronteiras em 2014 com ‘corners’ em Paris, Varsóvia e Viena de Áustria. Já este ano, abriu uma nova loja em Lisboa, na Praça das Flores, e também quiosques de Norte a Sul do país. Remata 2015 com a estreia mundial da venda de conservas em máquina automática.

A Poveira, Belamar, Bom Petisco, Briosa, Cofisa, Comur, Conserveira do Sul, ESIP, Expoconser, Gondola, Luças, Marina, Pinhais, Portugal Norte, Ramirez, Santa Catarina e Vianapesca são as empresas presentes na Loja, em representação de uma indústria com mais de 160 anos de história, 21 fábricas activas, que emprega mais de 3.500 pessoas e cuja produção é exportada entre 60 a 95%.  




Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2015
04.12.2015 - Por Fora de Série, às 13:00

Meet-the-Maker.jpg

 

“A costumização como um novo luxo em Portugal” é o tema do primeiro “Meet the Maker”. Uma iniciativa que vai reunir marcas do Porto, numa partilha de experiências com o público.  

Topázio, My Swear e Atelier des Créateurs são as primeiras empresas participantes, já no próximo sábado, dia 5 de Dezembro. Promovida pela Porto Fashion Makers, a iniciativa reunirá, em cada edição, três marcas portuguesas de diferentes áreas e dimensões económicas, numa partilha de experiências e opiniões onde o público participante é convidado a intervir.

Este primeiro “Meet the Maker” decorrerá na fábrica da Topázio, em Gondomar, e vai dar a conhecer o espaço de produção da centenária marca da arte de trabalhar a prata. O almoço está incluído – o evento decorre entre as 10h e as 15h – e será preparado pela ‘chef’ Filipa Cardoso, do projecto Diospiro, que participará também no debate de ideias.  

Denominador comum às três marcas é a capacidade de costumização dos artigos que produzem. A Topázio, fruto do vasto número moldes e da experiência e especialização dos seus artesãos, é procurada por marcas internacionais para produções personalizadas. A My Swear, marca de calçado, disponibiliza 60 personalizações de luxo, graças a uma tecnologia 3D que permite uma visualização e escolha online (a venda é exclusiva através da Farfetch). Quanto ao Atelier des Créateurs, trata de alfaiataria tradicional associada às mais recentes tecnologias. Neste alfaiate a qualidade e a exigência sobrepõe-se a tudo, ao ponto de ser dada resposta à exigência mais extravagante.  

A participação obriga a inscrição prévia através do email info@portofashionmakers.com e tem um custo de 35 euros por pessoa, com o almoço incluído. CSB

 

 




Sexta-feira, 27 de Novembro de 2015
27.11.2015 - Por Fora de Série, às 13:03

 

Ferreira-Vintage-1815_Luxury-Awards_omdesign.jpg

 

 

Uma caixa de luxo da Porto Ferreira acaba de ganhar a medalha de ouro, na categoria de ‘packaging’, nos “The World Luxury Awards”.

Ao lado de grandes referências internacionais do luxo, como Hermès, Cartier, Gucci, Dior, Valentino, Emirates, Lamborghini, e outras, a Porto Ferreira acaba de atingir o topo da competição que premeia a excelência criativa internacional. A cerimónia que decorreu em Monte Carlo, no Mónaco, avaliou projectos oriundos de 28 países.  

O contador da Porto Ferreira foi produzido à mãos por artesãos portugueses, em madeira exótica com pormenores em pele e prata. Concebido pela Omdesign, esta edição exclusiva que alberga 200 anos de história da marca de Vinho do Porto, com o lançamento de Vintages como os de 1947, 1952, 1985, 1994 e 1997, foi apresentada num leilão da Sotheby’s, na Torre de Londres, em Maio deste ano, a propósito das comemorações da Batalha de Waterloo. Evento onde o mais antigo vinho da colecção de Vintages da marca, o Porto Ferreira Vintage 1815 (data da célebre Batalha), foi licitado por 6.900 euros. O montante foi doado a uma instituição de caridade, numa homenagem ao espirito filantrópico de Dona Adelaide Ferreira, a visionária impulsionadora destes vinhos e da região do Douro. CSB




Sexta-feira, 20 de Novembro de 2015
20.11.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

 

campanha2016ps_19nov2.jpg

 

A actriz Vitória Guerra e o manequim Bruno Rosendo são os protagonistas da nova campanha internacional do calçado português, que quer conquistar os Estados Unidos da América.

Doze fotos do fotógrafo Frederico Martins - captadas na Quinta de Lemos, em Viseu, num cenário onde impera a pedra natural - compõem o novo formato da campanha “The Sexiest industry in Europe 2016”: um calendário a cores de grande formato. Lançada pela primeira vez em 2011, a campanha da “Indústria mais sexy” da APICCAPS (Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes e Artigos de Pele se Seus Sucedâneos) passará agora por um reforço de distribuição e chegará a cerca de 100 países dos cinco continentes. Desde o lançamento, a exportação de sapatos nacionais cresceu 54%. O que se traduz num total de 1.900 milhões de euros de vendas, com 95% da produção a ser exportada para 152 países dos cinco continentes.

 As modelos Sara Sampaio e Sharam Diniz foram duas das protagonistas de anteriores campanhas. Desta vez, a escolha recaiu na actriz Victoria Guerra, com a intenção de “reforçar a ligação à cultura portuguesa, ao fado, ao galo de Barcelos, à filigrana e a outros elementos da cultura portuguesa”, explica Paulo Guerra, da Associação do calçado. E acrescenta ainda que “esta campanha marca também o início de uma nova abordagem ao mercado americano, que é a grande prioridade para a próxima década”.

A APICCAPS persegue o objectivo de “ser a referência internacional da Indústria de calçado, pela sofisticação e pela criatividade” e, com base nisso, tem previsto um investimento de 160 milhões de euros, até 2020, em áreas como a inovação, qualificação e internacionalização. CSB

 




Sexta-feira, 13 de Novembro de 2015
13.11.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

Jennifer Endom_Nuno Mendes.jpg

 

Nuno Mendes, o mais reconhecido chef português em todo o mundo oferece-lhe a possibilidade de investir na reabertura do Viajante em Londres.

Nuno Mendes acaba de lançar uma iniciativa de equity crowd funding de 2.4 milhões de euros (ou 1.75 milhões de libras) com o objectivo de reabrir o Viajante, o seu antigo restaurante detentor de uma estrela Michelin.

O valor total representará uma participação equivalente a 33%, sendo que o investimento mínimo permitido é de 14 euros (ou 10 libras) garantindo assim que todos os amantes de gastronomia possam participar.

O investimento será feito através da plataforma Seedrs a primeira plataforma a nível mundial a ter a sua actividade autorizada pela Financial Conduct Authority no Reino Unido.  A plataforma está aberta a investidores e empresas na Europa, sendo que aceita investimentos em euros e libras.

Nuno Mendes planeia reabrir o Viajante no Outono de 2016, agora que encontrou o local certo na zona este de Londres. Mais precisamente em Metropolitan Wharf, um dos mais icónicos armazéns londrinos, em estilo Vitoriano, junto ao rio.

Recorde-se que o Viajante abriu portas em 2010 e não só ganhou a sua estrela Michelin no primeiro ano como entrou directamente para o 59º lugar na Lista dos World’s Best Restaurants. O restaurante acabou por fechar portas em 2014 até porque Nuno Mendes se juntou nessa altura com André Balasz como chefe executivo do Chiltern Firehouse, o hotel e restaurante que o empresário norte americano abriu em Londres. E de facto, como se esperava, o restaurante tornou-se num dos locais mais balados da capital britânica. Um ano depois abria também a Taberna do Mercado, pequeno restaurante de inspiração portuguesa no Old Spitalfields Market, também em Londres.

Mas o projecto do Viajante manteve-se sempre nos planos do chef e, “desde o encerramento que tenho estado profundamente empenhado na sua reabertura. O nosso desafio tem sido encontrar o local certo, no qual o projecto consiga revelar todo o potencial. Encontrámos agora um sítio fabuloso e decidimos relançar o Viajante numa plataforma de equity crowd funding para dar aos nossos amigos e apoiantes, aos londrinos, portugueses e não só, a possibilidade de estarem presentes na realização deste sonho, partilhando simultaneamente o sucesso planeado.”

A aposta é bastante segura e, para além das acções, alguns investidores poderão mesmo usufruir de condições especiais tais como a garantia de reservas, refeições gratuitas ou convites VIP.

 




Segunda-feira, 19 de Outubro de 2015
19.10.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

_DSC6612.jpg

 

Inaugura hoje um novo hotel de charme em Lisboa, o Palácio do Governador. Situado em Belém, foi a residência dos responsáveis pela Torre de Belém e assenta em antigas ruinas romanas.   

Cinco milhões e meio depois de o Grupo NAU Hotels & Resorts ter pegado no edifício quinhentista, abre o hotel de charme com 60 quartos personalizados, spa com 1.200 m2, piscina ao ar livre, restaurante com cozinha de autor e outros pormenores que não o são. Já que são esses mesmos detalhes que ditam a união entre o passado histórico e o presente contemporâneo e luxuoso deste novo hotel de Lisboa, o Palácio do Governador.

Foi morada dos Governadores da Torre de Belém desde o século XVI. Mas é necessário recuar um pouco mais: a actividade comercial neste local começou muito antes, nos séculos I a V, altura em que terá sido usado pelos romanos como fábrica de molho de peixe romana. As ruinas estão lá e serviram de mote: “redescobrir o requinte e o fausto da gloriosa época dos Descobrimentos, aliando o conforto e elementos de contemporaneidade”. Ao projecto de arquitectura a cargo da dupla Jorge Cruz Pinto e Maria Cristina Mantas foi aliada a decoração e design de interiores projectados por Nini Andrade Silva. 

Detalhes como as tinas de pedra, conhecidas como “cetárias” - da antiga fábrica romana de molho de peixe “garum”, exportado em ânforas para todo o mundo Romano – recebem que entra no pátio de entrada do Palácio do Governador. A recepção e ‘lobby’ situam-se na antiga capela, cujas paredes exibem os azulejos originais restaurados, o coro de madeira e o duplo pé direito.

Mas a história dos Descobrimentos revela-se nos cinco pisos. Quer nos tectos em abóboda do restaurante e em alguns quartos, quer nos arcos espalhados por vários espaços; ou nos lambris de azulejos originais, quer nos elementos decorativos inspirados na porcelana Companhia das Índias. E as dos Romanos também, hotel a dentro, com as ruinas a exibirem-se na piscina interior e noutros locais. O spa com uma decoração contemporânea entrelaça-se nas antigas tradições termais das culturas mediterrânicas e dispõe de uma piscina interior aquecida, com 25 metros, jactos dinâmicos e cromoterapia; sauna; banho turco; três salas de massagens e tratamentos e ginásio. O exterior oferece mais duas piscinas, uma para adultos e outra para crianças, jardim com lago e um terraço com esplanada com vista para a Torre de Belém e para o rio Tejo. 

O restaurante Ânfora é outro porta-estandarte do hotel. Ao leme está o ‘chef’ André Lança Cordeiro, que passou pelos parisienses Relais Louis XIII, Lapérouse e Au Comte de Gascogne, onde conviveu com congéneres estrelas Michelin, e recentemente na Clinique La Prairie, em Montreux.

As salas para eventos e o parque privativo com 130 lugares rematam a oferta deste hotel que é um exemplar único do casamento entre Hotelaria e História de Portugal. CSB

 

corredor.jpg

 

 




Terça-feira, 13 de Outubro de 2015
13.10.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

press_6.jpg

 

 

Chama-se Laranja do Algarve - The Best Orange Juice e vende sumo espremido no momento. Para enfrentar o frio haverá vinho quente com laranja e especiarias, bolos e salgados com esta fruta.

É uma espécie de quiosque e está estacionado junto à Torre de Belém. A Piaggio APE 50 transformada neste projecto chegou a Lisboa em Agosto de 2015. As laranjas são compradas directamente aos produtores e entre a colheita e o consumo não decorre mais de uma semana. A ideia teve-a Rui Jorge, economista e jornalista: oferecer aos turistas um produto português, fresco e de qualidade, cuja história se cruza com a nossa própria História dos Descobrimentos - está atribuída aos mercadores portugueses a introdução da laranja doce na Europa e na América do Sul, trazida da China no século XVI. “Apesar de em Portugal não serem valorizadas como tal, as laranjas do Algarve, mais concretamente da região de Silves, são das melhores do mundo”, defende Rui Jorge.

Para que não restem dúvidas sobre a “legitimidade da nossa laranja”, os visitantes recebem um folheto com a história desta fruta e com curiosidades como o nome, “portuguesa”, dado em alguns países onde foi introduzida pelos portugueses. Como, por exemplo, “portokal”, na Bulgária, ou “portokali”, na Grécia.

Faça chuva e o negócio adapta-se. Se até agora foi o sumo fresco e o cocktail “Porto Laranja do Algarve” que reinaram, com as temperaturas a baixarem novas ofertas surgirão. Um vinho quente com laranja e especiarias, feito de acordo com receitas tradicionais alemãs e austríacas, e alguns bolos e salgados com laranja (já servidos em eventos onde a Laranja do Algarve - The Best Orange Juice participou). O sumo fresco mantém-se até porque esta é a época alta da laranja do Algarve. 

Ou faça sol…quando bater à porta a época baixa da laranja, o fornecimento estará garantido através de vários produtores algarvios - como aconteceu nos meses de lançamento do projecto. “Estamos confiantes que conseguiremos vendê-la no Verão, fresca (e não congelada, como fazem os maiores distribuidores), graças à diversificação de variedades cultivadas no Algarve e à gestão que os nossos produtores fazem do tempo de permanência do fruto na árvore”, explicou Rui Jorge.

Até agora, 90% dos clientes têm sido estrangeiros - pouco mais de metade, franceses e italianos. Mas também têm apreciadores do Brasil, Hong Kong, Austrália, Estados Unidos e mesmo do Equador. “São vários os clientes que nos garantiram que nunca beberam um sumo tão bom quanto o nosso”, contou Rui Jorge. E até o cocktail de Porto Branco com Laranja, uma novidade em Setembro, se afirmou como um sucesso. Vinho do Porto que é oriundo da Quinta de Santa Eufémia, um pequeno produtor que, de acordo com a filosofia da empresa, é a base deste negócio. CSB

FLYER-PORTUGUESE-(1).jpg

 

 




Sexta-feira, 28 de Agosto de 2015
28.08.2015 - Por Fora de Série, às 14:00

EverBlock+block+image.png

 

Já todos brincámos - e adorámos brincar - com legos em algum ponto das nossas vidas. Agora, graças à EverBlock que constrói peças de lego enormes, podemos usar essa paixão para construir coisas reais.

É quase um sonho tornado realidade: brincar com legos e, ao mesmo tempo, construir alguma coisa com utilidade. Foi o que pensou Arnon Rosan, um norte-americano de Nova Iorque que não se ficou pelo sonho e fundou mesmo a EverBlock, uma empresa que constrói peças tipo lego em tamanho adulto.

Será possivelmente o melhor sistema modular que existe e se a ideia inicial era apenas construir peças de mobiliário, mesas de centro, sofás ou estantes, rapidamente a ideia evolui para formatos maiores, como divisores de salas e mesmo abrigos pré-fabricados. As aplicações são inúmeras e podem até servir para uma situação de emergência.

Para já os blocos existem em 14 cores diferentes e três tamanhos: 30 cm, 15 e 7,5 cm, com o peso a variar entre o kilo e as 100 gramas. Sendo que cada bloco tem ainda entradas para cabos, iluminação ou até para reforços de estrutura. Depois é só deixar a criatividade falar por si. BL

 

EverBlock.jpg




Segunda-feira, 27 de Julho de 2015
27.07.2015 - Por Fora de Série, às 11:30

Lagar-Oliveira-da-Serra-2.png

 

O Lagar Oliveira da Serra é o melhor do mundo, de acordo com o recém divulgado ‘ranking’ do World’s Best Olive Oil Mills. Do maior olival do mundo são também os únicos azeites portugueses a integrar o ‘top ten’ dos melhores a nível global: Oliveira da Serra Lagar do Marmelo e Oliveira da Serra Gourmet.

O olival, situado em Ferreira do Alentejo, foi plantado em 2010 e conta com mais de 10 milhões de oliveiras, uma por cada português. No centro do olival fica o Lagar Oliveira da Serra, uma centralização que significa um curto tempo entre a apanha das azeitonas e a extracção do azeite, que resulta numa maior qualidade e preservação dos nutrientes. CSB




Quarta-feira, 8 de Julho de 2015
08.07.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

2.jpg

 

A P55 prepara-se para levar a leilão uma obra de Andy Warhol. De acordo com a leiloeira portuense, esta é a primeira vez que o pintor norte-americano vai à praça em Portugal. A obra em questão, um autorretrato que recorre a uma técnica mista sobre papel e está avaliado em 170 mil euros – a base provável de licitação –, já está em exposição na galeria da P55 onde pode ser visitada durante os próximos meses. O leilão deverá acontecer em Outubro, já durante a ‘rentrée’.

Símbolo inegável do movimento da Pop Art, Andy Warhol foi considerado por duas vezes, em 2007 e em 2012, o artista mais vendido em leilões de sempre. No comunicado enviado pela leiloeira, Aníbal Faria, CEO da P55, não esconde o seu entusiasmo relativamente a esta conquista: “Ter um Andy Warhol à venda em Portugal, e pela primeira vez, é uma reafirmação palpável dos nossos valores: queremos sempre chegar mais longe e democratizar a arte, possibilitando a todos o acesso à mesma”, afirma. IQ




Segunda-feira, 6 de Julho de 2015
06.07.2015 - Por Fora de Série, às 16:42

donnakaran.jpg

 

Foi com esta notícia que a criadora nova-iorquina encerrou o mês de Junho. Doravante, Donna Karan não será mais a ‘chief designer’ da marca que criou, permanecendo ligada a esta apenas com um papel de consultora.

A decisão, pessoal, de pôr um ponto final nas “responsabilidades diárias” que assumia há 30 anos na Donna Karen foi anunciada, na passada terça-feira através do “Instagram”, pela empresa que desde 2001 pertence ao grupo LVMH.

Foi em 1985 que Donna Karan fundou, com o apoio do marido, Stephan Weiss, a marca que, para sempre, usará o seu nome e cujas colecções conquistaram o apreço de figuras tão ilustres como Hillary Clinton, Michelle Obama, Nicole Kidman ou Catherine Zeta-Jones.

Donna Karan, actualmente com 66 anos, disse ao “WWD” que pretende dedicar-se mais à fundação Urban Zen, a organização humanitária que fundou em 2008, juntamente com a designer Sonja Nuttal. IQ

Tags:



Sexta-feira, 3 de Julho de 2015
03.07.2015 - Por Fora de Série, às 12:30

PD_1968_bottle_reflect_HR.jpg

À Atlantis, do grupo português Vista Alegre Atlantis, coube a produção de 145 frascos para o exclusivo whisky The Glenrothes Single Cask 1968, cujo preço ronda os oito mil euros.

Cada frasco é soprado individualmente pelos mestres vidreiros da fábrica de Alcobaça, ao qual é depois aplicada uma placa de metal polido numa das faces, com a gravação do ano de destilação e numerada, de forma a garantir a exclusividade. As garrafas em cristal são depois embaladas num estojo de couro fino e lá dentro contêm o terceiro engarrafamento do The Glenrothes Single Malt Scotch Whisky, da colecção Extraordinary Cask. 

Para a Vista Alegre Atlantis “É um orgulho assegurar a produção de um whisky tão exclusivo como este [..] e o reconhecimento da nossa qualidade junto dos mercados internacionais”, afirmou o Director de Marketing e Design Externo da Vista Alegre Atlantis, Nuno Barra.

Recorde-se que o frasco Glenrothes conquistou o Prémio Mundial de Whisky em 2013. CSB

 




Quinta-feira, 21 de Maio de 2015
21.05.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

Challenger-350_exterior.jpg

 

A NetJets Europe acaba de apresentar o primeiro modelo europeu Bombardier Signature Series Challenger 350, tornando-se assim a primeira cliente do avião. A apresentação, feita em conferência de imprensa durante última edição da European Business Aviation Convention and Exhibition (EBACE), que termina hoje em Genebra, contou com a presença de Jordan Hansell, Chairman e CEO da NetJets e de Alain Bellemare, o presidente da Bombardier.

Adiantando que “estes super aviões de médio tamanho estão a provar ser uma escolha muito popular” entre os clientes da Netjets, Jordan Hansell revelou que a empresa tem já “75 ordens de compra planeadas e ainda 125 ordens opcionais e disponíveis”, entregas estas cujo valor ronda os 5,4 mil milhões de dólares (4,8 mil milhões de euros) e acrescentou que existem já 11 aviões Challenger 350 a funcionar nos Estados Unidos prevendo-se o envio de mais quatro aparelhos para a Europa ainda este ano.

Com uma capacidade até 10 passageiros, uma configuração “frente-a-frente” e um divã de três lugares conversível, numa cabine com 1.85m de altura e mais de 2m de largura, o modelo Challenger 350 da NetJets estará, até amanhã, em exposição no espaço da Bombardier, na EBACE. IQ




Quinta-feira, 7 de Maio de 2015
07.05.2015 - Por Fora de Série, às 18:57

 Avenida 2.jpg

 Há cinco anos, a Fora de Série dedicou uma edição à Avenida da Liberdade.  Na altura já se começava a afirmar como uma avenida de luxo, mas aquilo que faltava era marcas para o confirmar. A história hoje é bastante diferente: só durante este anos abriram mais de 40 marcas de luxo ou ‘premium’ e a oferta continua a crescer.

Este mês voltamos a falar sobre esta nobre artéria Lisboeta. Fomos perceber aquilo que mudou desde 2010 e o que motivou o crescimento do segmento do luxo na Avenida da Liberdade. Ouvimos também “as vozes da Avenida”, que parecem indicar para a necessidade de uma estratégia unificada entre os principais lojistas.

  

pf2015_FS_PaulaAmorim-0017.jpg

  

Numa produção realizada no Hotel Valverde, bem no meio da Avenida, Paula Amorim, CEO da Amorim Luxury e conhecida por ser uma pessoa reservada, contou tudo sobre o negócio de família.

Para além do editorial de moda que todos os meses faz parte da revista – nesta edição, uma ode à mulher-poema - não deixe de espreitar também a sessão de ‘selfies’ de Paulo Pires e as coloridas imagens da cidade dos bons ventos, Buenos Aires. Fica aqui um pequeno ‘video teaser’ do editorial poético e romântico, realizado na casa onde nasceu Marquês de Pombal.

 

 

A Fora de Série de Maio vai estar amanhã nas bancas, como sempre, com o Diário Económico. Pode também descarregar a edição digital, através da aplicação de iPad. Se ainda não subscreve, pode fazê-lo aqui.