Quinta-feira, 30 de Julho de 2015
30.07.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

Lenço-seda-A.S.jpg

E se uma obra de arte pudesse ser usada? Esta é, precisamente, a proposta da Antiflop, uma marca que reproduz obras de artistas portugueses em peças para vestir.

Aliando dois universos aparentemente distintos, a ideia de Tété, a fundadora da marca, é fruto do casamento entre a paixão que esta tem pela arte e a sua a experiência no mundo da moda. O conceito passa pela reprodução de obras de artistas portugueses em lenços, echarpes e túnicas que tem, como princípio comum, a qualidade da matéria-prima, seja esta a seda, o algodão, a cachemira ou o micro modal. As peças são depois reproduzidas em série limitada e vendidas com um certificado de autenticidade numerado.

TUNICA-JOSE-DE-GUIMARÃES-J.S.jpg

A Antiflop tem parceria com vários artistas portugueses, como José de Guimarães, António Soares ou Luís Filipe de Abreu, a que se irão juntar brevemente nomes como Nadir Afonso e Sofia Areal e o fotógrafo Carlos Ramos. Entre as curiosidades oferecidas pela marca, destaca-se um lenço com o primeiro mapa de Portugal, criado pelo cartógrafo do século XVI, Fernando Álvares Seco.

LENÇO-ILHA-DOS-AMORES-ROSA.jpg

As peças da Antiflop estão à venda online, no espaço Embaixada no Príncipe Real, em Lisboa e na Fundação de Serralves, no Porto. IQ

Mapa.jpg

Tags: ,