Quinta-feira, 28 de Maio de 2015
28.05.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

 

EA1_FORA_SERIE_20150528.png

 

Rafael Nadal entrou no 'court' de Roland Garros com um novo relógio Richard Mille. Um amuleto de 800 mil euros. Para a pergunta (óbvia) “quem leva um relógio de 800 mil euros para um court de ténis?”, a resposta: quem tem um capaz de resistir a 5000 G’s.

Rafael Nadal pode não estar a ter o melhor ano da sua carreira. Caiu para 7º lugar do Ranking ATP quando não saia do Top 5 há mais de dez anos. Nem quando passou metade da época lesionado. Mas Roland Garros é o seu torneio fetiche: já o venceu mais vezes (9) do que qualquer outro na história, e as grandes recuperações não são estranhas ao tenista de maiorca, também conhecido como ‘el touro’

Mas voltemos à nova obra-prima da casa Richard Mille, chamada RM 27-02. É uma edição limitada a 50 exemplares apenas e um deles já está num certo pulso em Roland Garros. Sobram 49 portanto. Vem com  um novo movimento mecânico da manufactura, de corda manual e com turbilhão. Peça tradicionalmente delicada de mais para andar a bater bolas, certo? Nada de mais errado nesta maravilha onde tudo é ultra resistente.

Para suportar os tais 5000 g’s de força gravitacional a platina construída em carbono NTPT é “unibloco” (está fundida com o fundo e a luneta) o que elimina a necessidade de unir as peças e logo aumenta a resistência estrutural. As pontes e o movimento são em titânio grau 5 (misturado com alumínio e vanadium). Apesar de toda esta nova tecnologia, a decoração do movimento esqueletizado está em total acordo com os elevados padrões da marca.

Quanto à caixa, utiliza uma construção inédita já que o carbono NTPT surge misturado com camadas e camadas de quartzo TPT. Este quartzo foi desenvolvido pela Richard Mille em conjunto com a North Thin Ply Technology, a companhia que desenvolve materiais compósitos para a exploração espacial e a F 1. O resultado é uma tremenda resistência a altas temperaturas, ao choque, e uma quase transparência magnética.

Se Rafa não ganhar, de certeza que não será por culpa do amuleto. BL