Quinta-feira, 15 de Outubro de 2015
15.10.2015 - Por Fora de Série, às 13:30

Terracota-12.jpg

 

Diz o ditado que se Maomé não vai à Montanha, vem a Montanha a Maomé. É o que sucede: não vamos à China, vêm os Terracotta Army, Guerreiros de Xian a Portugal.

A Alfândega do Porto acolhe uma mostra com mais de 150 réplicas rigorosas dos emblemáticos guerreiros - em dimensões e materiais utilizados e construídas em Xian -, aberta ao público até 11 de Janeiro. A exposição está pela primeira vez em Portugal, depois de ter recebido 850 mil visitantes em Londres, no British Museum, onde alcançou o título de “Exposição com o maior sucesso” daquele espaço museológico. 

Património Mundial da UNESCO desde 1987, os Terracotta Army são uma das maiores descobertas arqueológicas de sempre e foram encontrados na China em 1974. Jaziam numa espécie de vala com 51,3 metros de altura e uma extensão superior a 56 km, na zona Norte de Xian, que foi mandada construir pelo imperador Qin Shi Huang, unificador do império do meio, para ser a sua sepultura há mais de 2.200 anos. Uma obra que empregou mais de 700 mil operários chamados de todas as regiões da China e que resultou no abrigo de milhares de figuras de soldados cavalos e armas em tamanho natural.

Em torno da escavação há um ‘dinorama full color’ do fosso original para dar uma dimensão real das dimensões e a exposição é acompanhada por pormenores interactivos que leva os visitantes numa viagem no tempo. Há ainda uma sala onde é possível assistir a um filme que narra a história do descobrimento do Exército de Terracotta em Março de 1974 por agricultores. Para as crianças há ainda ateliers de arqueologia, barro e pintura, e de caligrafia chinesa que visam dar a conhecer um pouco da cultura chinesa partindo destas esculturas emblemáticas.

A exposição está patente no Centro de Congressos do Porto, no Edifício da Alfândega, no Porto, no seguinte horário: de segunda a sexta, das 10h às 18h, e sábados, domingos e feriados, das 10h às 20h. As entradas têm um custo de nove euros; as crianças dos três aos onze pagam seis euros; e há um bilhete Família (inclui dois adultos e um máximo de três crianças até aos onze anos) por um preço de 25 euros. CSB