Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2014
18.02.2014 - Por Fora de Série, às 11:17
 

As quantidades não enganam: 16000 m2 de algodão (o equivalente a dois campos de futebol); 1250 m2 de tecido para as cabeceiras das camas; 376 candeeiros de mesa-de-cabeceira; 200 litros de tinta; ou 1800 metros de fita Led de iluminação. Estes são alguns dos números relativos aos materiais utilizados no ‘restyling’ do Hotel Quinta da Marinha Resort. Uma obra que implicou um investimento superior a um milhão de euros.

A remodelação começa na recepção, pela conjugação de peles claras com o cinzento do mármore de Cascais, os quadros de Ana Safer sobre a história do vinho português e a nova iluminação, que resultam num espaço com mais ‘glamour’.

Situado na zona de Cascais-Sintra, o Hotel de cinco estrelas, apresenta agora 188 quartos e 10 suites mais contemporâneas, enriquecidos com tonalidades mais claras e com maior conforto dado pelas roupas de cama com texturas volumosas.

 

 

O restaurante Rocca apresenta uma decoração mais marcante, dada pela paleta de azul das casas do Alentejo e do azul pacífico. A par da renovação, está a nova carta do ‘chef’ Fernando Monteiro onde reinam os sabores de norte a sul de Portugal, passando pelas ilhas. Há também o restaurante Five Pines, convertido em tons de madeira, indicado para refeições e festas de grupos. O hotel tem ainda dois bares, 11 salas de conferências, piscinas – exterior e interior –, ‘health club’ e um campo de golfe com 18 buracos. CSB




Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2014
23.01.2014 - Por Fora de Série, às 17:18

 

Três anos de trabalho volvidos e um investimento de mais de 262 mil euros, o Salão Nobre, as Escada das Cabaças e a sala da entrada do Palácio da Pena (re)abrem restaurados (foto em cima). O projecto implicou a reabilitação das infra-estruturas, a recuperação do pavimento e o restauro de madeiras e estuques, lustres, vitrais e mobiliário – uma encomenda especial do rei D. Fernando –, porcelanas e peças em reserva. E teve o apoio de consultores e do Instituto José de Figueiredo, de forma a apresentar o Salão tal como era nos seus tempos de glória.

Fruto do génio criativo de D. Fernando II, príncipe de Saxe-Coburgo e Gotha e rei consorte da Rainha D. Maria II, o Palácio da Pena e o Parque são os exemplares mais importantes do Romantismo do séc. XIX, em Portugal. Além de importantes referências arquitectónicas ao estilo manuelino e ao mourisco, cujo resultado é um cenário de “contos de fadas”. Iniciado a partir de 1839, no que restava de um antigo Mosteiro Jerónimo erigido no século XVI por D. Manuel I, e uma vez que os espaços exíguos não permitiam ter grandes salas, D. Fernando decide mandar construir uma ala nova a Sul. O Palácio Novo, cujo espaço principal de recepção era o Salão Nobre, ganha acesso pela Escada das Cabaças. Pouco antes do casamento com a Condessa d’Edla, o Rei redecora o salão. Com novo mobiliário, luminárias, têxteis e uma mesa de bilhar. Anos mais tarde, a antiga residência real é adaptada a museu e alterada a decoração, nomeadamente com peças provenientes de doações particulares e depósitos de outros museus e palácios (foto em baixo). O Salão Nobre recuperou agora a aura original. CSB

 




Terça-feira, 21 de Janeiro de 2014
21.01.2014 - Por Fora de Série, às 11:41

 

Assumido fã da vida de hotel, Karl Lagerfeld foi escolhido para redecorar duas suites de luxo no Hôtel de Crillon, em Paris, que está a passar por uma fase de renovação, para reabrir em 2015.
“Ninguém compreende Paris ou a herança do Crillon melhor do que Lagerfeld”, disse Radha Arora, presidente da Rosewood Hotels & Resorts, responsável pela gestão deste hotel do século XVIII, localizado na Place de la Concorde.
O ‘designer’ da Chanel está responsável por duas das mais prestigiantes suites, que vê como “grandes apartamentos”. O arquitecto Richard Martinet é o responsável pela ambiciosa restauração, com interiores decorados por Chahan Minassian, Cyril Vergniol e Tristan Auer, sob a direcção artística de Aline d’Amman.
Nos últimos anos, Lagerfeld tem vindo a mostrar cada vez mais interesse em objectos para a casa e no ‘design’ de interiores: é da sua responsabilidade a decoração da beira da piscina e de um dos restaurantes do Hôtel Métropole em Monte-Carlo; criou o novo emblema do Sofitel So Singapura; e supervisionou a decoração de interiores do Alma Schlosshotel, em Berlim. JM




Sexta-feira, 17 de Janeiro de 2014
17.01.2014 - Por Fora de Série, às 17:01

 

Perto de 300 quartos distribuídos por 23 andares onde impera o ‘design’, a arte e a arquitectura de um nome sonante: Rem Koolhaas. O “nhow Rotterdam” acaba de inaugurar na cidade holandesa e dispõe também de nove salas de reunião, um ‘skyline bar', um restaurante e um terraço com vista sobre o rio Maas. O betão e o metal com acabamentos em folha dourada imperam no projecto do consagrado arquitecto holandês – autor da Casa da Música, no Porto – e coabitam com ‘videowalls, peças de arte contemporânea de artistas locais (que vão sendo renovadas) e arquitectura conceituada.

A zona onde está instalado o hotel é conhecida como "Manhattan along the Maas" (Manhattan ao longo do rio Maas) e apresenta museus, restaurantes com gastronomia de todos os cantos do mundo e o famoso teatro Luxor onde ocorrem regularmente festivais. O “nhow” pertence ao NH Hotel Group, uma cadeia que conta com cerca de 400 hotéis, em 27 países da Europa, América e África. CSB

 




Quarta-feira, 4 de Dezembro de 2013
04.12.2013 - Por Fora de Série, às 19:09

 

Jacques Bec e Artur Miranda são os responsáveis pelo ‘design’ de interiores da 'maison' Berluti. Reconhecida pelas colecções de acessórios de luxo masculinos, a marca, que pertence ao grupo LVMH, inaugurou um novo espaço na Rue de Sèvres, onde disponibiliza o serviço “Grand Mesure” – da responsabilidade da emblemática Alfaiataria Arnys, em cuja carteira de clientes figuram nomes como Yves Saint Laurent, Pablo Picasso, Ernst Hemingway ou Jean-Paul Sartre.  

O espaço reflecte o classicismo tradicional francês em consonância com as tendências do século XX e inclui peças de mobiliário originais da história da Arnys restauradas e outras desenhadas para o espaço.

Artur Miranda criou a Oitoemponto em 1993. Dois anos depois, Jacques Bec passou a fazer parte da equipa, imprimindo um toque francês aos projectos. Trabalham sobretudo para espaços públicos e comerciais, mas os espaços privados depressa ganham protagonismo. Em 2002, a dupla de ‘designers’ de interiores abre um espaço onde passam a expor as suas criações: mobiliário, tapeçaria e iluminação. Um ‘showroom’ com 300 m2 onde estão os objectos trazidos das viagens pelo mundo: bronzes de Hervé Van Der Straeten, mobiliário ‘vintage’ e contemporâneo e arte moderna. No centro da cidade do Porto, a Oitoemponto conta com uma equipa multidisciplinar que engoba arquitectos. CSB




04.12.2013 - Por Fora de Série, às 11:17

 

O Hotel The Vine tem o melhor ‘design’ do mundo. Situado na ilha da Madeira e com um projecto de decoração de Nini Andrade Silva, a atribuição de “World’s Leading Design Hotel”, atribuída pelos “World Travel Awards”, junta-se a outras distinções já ganhas pela unidade hoteleira madeirense: “European Property Awards; prémio de interiores da “European Hotel Design Awards”, na categoria ‘suites’; “World Architecture Festival 2009”, na categoria “Interiors & Fit Out”.

 

 
Construído em 2008, de acordo com um projecto do conceituado arquitecto catalão Ricardo Bofill Levi (em colaboração com o arquitecto João Francisco Caires), apresenta um projecto de interiores inspirado no vinho e nos seus ciclos de produção, em associação com as quatro estações do ano. O hotel dispõe de serviços como uma piscina panorâmica de 360º, um ‘spa vinetherapy’ e um restaurante ‘gourmet’ com vista sobre a cidade. CSB




Quarta-feira, 6 de Novembro de 2013
06.11.2013 - Por Fora de Série, às 16:31

O Vidago Palace Hotel acaba de ser distinguido com o prémio de excelência de "Novo ou Renovado Hotel" dos “Condé Nast Johansens Awards for Excellence 2014”. Distinções que são o reconhecimento de turistas e profissionais de turismo de luxo de todo o mundo.

 

 

Já anteriormente reconhecido com numerosas menções em publicações, roteiros nacionais e internacionais, o Vidago Palace está integrado no Parque Termal de Vidago, dispõe de 70 quartos e ‘suites’, alguns com pátios privativos, e um spa termal, onde apenas se utiliza água mineral da região, que foi projectado pelo arquitecto Álvaro Siza Vieira. CSB





Quinta-feira, 25 de Julho de 2013
25.07.2013 - Por Fora de Série, às 11:14
 

Junto ao rio Moskva, com vista para o Kremlin e para a Praça Vermelha, a poucos minutos a pé se quiser visitar o parlamento (a que os russos chamam Duma), ir ao teatro Bolshoi ou às compras nos Armazéns GUM. Tudo isto é possível se ficar hospedado no novo hotel da cadeia Kempinski em Moscovo.

O Nikolskaya Kempinski Moscow é um complexo de edifícios históricos entre a Nikol’skaya Street e a Lubyanka Square. Construído em 1870, a sua histórica fachada foi restaurada, embora conservando os mosaicos feitos por Edouard Nierman, em 1907, que ficam no elegante restaurante do hotel: o Mosaik.

 

 

O ‘lobby’ dá as boas vindas a quem chega, com uma cúpula de vitrais coloridos e mobiliário Art Deco, numa combinação entre a preservação histórica do antigo edifício e a oferta de modernas instalações e comodidades. Carla Castro

 




Segunda-feira, 22 de Julho de 2013
22.07.2013 - Por Fora de Série, às 11:56

Mais uma excelente adição à Avenida da Liberdade. A Aristocrazy, uma marca de jóias 'trendy', prepara-se para inaugurar a sua primeira 'boutique' em Portugal, no número 163 da Avenida. Pertencente ao grupo espanhol Suárez, esta tem apenas três anos e já acumulou 30 pontos de venda em Espanha. Coube ao arquitecto Lázaro Rosa Violán reproduzir o ambiente característico da marca nesta nova loja, criando um espaço com um ar retro e um ‘look’ cosmopolita. A Aristocrazy está neste momento focada na internacionalização e este é apenas o seu primeiro passo em Portugal. As jóias estão disponíveis na loja 'on-line' e já existem planos para a abertura de mais duas 'boutiques' em Lisboa, no Chiado e no Colombo, e no Porto. CLM

 




Quarta-feira, 10 de Julho de 2013
10.07.2013 - Por Fora de Série, às 19:13

 

Abriu há três dias e já é sucesso. A nova loja da Cartier em Lisboa (quatro anos depois de a casa joalheira ter encerrado o espaço que tinha há vários anos no Chiado) ainda cheira a novo, mas já se orgulha de ter muitas visitas... e vendas. "Já superou todas as minhas expectativas", contou Helena Holstein, a directora do espaço recém-inaugurado na Avenida da liberdade, a mais luxuosa artéria da capital.

Por fora, o edifício histórico que faz esquina com a Rua Alexandre Herculano e ocupa o número 240, impõe-se pelo tom de encarnado-sangue com que foi pintado - consta que num premeditado regresso ao tom original do prédio pombalino do século XIX - a fazer lembrar a tão cobiçada caixa encarnada com que a Cartier embrulha as suas peças.

 

 

O imóvel classificado passou, nos últimos meses, por uma profunda operação de restauro e recebe agora "o rei dos joalheiros e o joalheiro dos reis" na sua casa lisboeta com 250 metros quadrados, distribuídos por cinco níveis. As mais de dez montras verticais que se distribuem pela fachada da loja levantam o véu sobre o que se pode encontrar lá dentro. Passando as portas, ladeadas por duas montras dedicadas à alta-joalharia, mergulha-se directamente - e sem hesitações - no universo das jóias Cartier. A receber os visitantes, vitrinas redondas com as linhas mais icónicas da marca: "Trinity", "Juste un Clou", "Love", "Panthére".

 

 

À direita, um recanto especial: o 'corner' das noivas, onde é possível escolher e personalizar anéis de noivado e alianças de casamento conforme o tamanho da pedra desejado, o tipo de engaste, o material, a forma e até a gravação. A encomenda segue para Paris e demora sensivelmente um mês a chegar. Única, exclusiva. Cartier.

Pela fofa alcatifa castanha, subimos ao patamar seguinte, onde entramos no universo relojoeiro, outro dos 'ex-libris' da casa francesa. Aos conhecedores, nomes como "Tank", "Santos", "Pacha" ou "Ballon Bleu" não serão de todo estranhos. Seja no feminino ou no masculino. Mais acima, as paredes - em carvalho claro - vão escurecendo, tornando-se mais masculinas. Entrámos no domínio dos homens, das grandes complicações mecânicas, em que a Cartier também se especializou.

 

 

A loja termina na sala mais confortável, aquela que a marca destinou a receber comodamente os clientes especiais para que, de forma discreta, possam fazer as suas compras. Decorada com antiguidades e objectos de valor artístico, esta sala tem uma parede dedicada à Casa Real portuguesa, de que, desde 1905, a Cartier foi fornecedor oficial. O projecto do arquitecto de interiores parisiense Bruno Moinard (autor das lojas Cartier de todo o mundo) contempla ainda um corredor dedicado aos acessórios da marca: lenços, cintos, pequena marroquinaria, óculos e perfumes. A loja abriu no dia 8 de Julho, mas a inauguração oficial está marcada para meados de Setembro e a festa promete trazer ainda mais 'glamour' a esta rua de Lisboa. RIN

 




Terça-feira, 11 de Junho de 2013
11.06.2013 - Por Fora de Série, às 11:41
 

Inicialmente pensada como um abrigo para plantas, a Estufa Fria de Lisboa acabou transformada num espaço com lagos, regatos, cascatas, estátuas e inúmeras espécies de plantas oriundas de todo o mundo. Após concurso lançado pela Câmara Municipal de Lisboa, ganho pelo grupo Casa do Marquês, iniciou-se o processo de recuperação da nave, da autoria do conceituado engenheiro Edgar Cardoso e inaugurada nos anos 50. Um edifício em betão armado, com dez abóbadas e o interior revestido com seixos pequenos. As obras, divididas em três fases, começaram com a renovação da nave que reabrirá amanhã, dia 12 de Junho. O espaço, com uma área de 800 m2, permite a realização de eventos como festas, casamentos, conferências e congressos, entre outros.

A segunda fase consistirá na criação de um Centro de Interpretação e a terceira diz respeito à recuperação da Estufa Quente. Um investimento global de cerca de dois milhões de euros, cujas obras deverão estar concluídas em Março de 2014. O Grupo Casa do Marquês opera na área do ‘catering’ e organização de eventos e tem a concessão comercial da Estufa Fria durante 30 anos. CSB

 




Quarta-feira, 29 de Maio de 2013
29.05.2013 - Por Fora de Série, às 17:33

A inspiração vem da região espanhola da Andaluzia, através das rendas, das geometrias, de azulejos e até do reino animal, onde abundam borboletas. Os materiais são nobres, como a seda, o linho e o veludo. 

Uma colecção que transmite o espírito da época, a estação quente, e que é como um convite a viver o exterior da casa – um jardim ou um páteo, ainda que não existam.   
A colecção de almofadas tem a assinatura do ‘designer’ de moda Christian Lacroix e está à venda na myinteriors, através do site, tal como as marcas Aldeco, Dedar, Cole & Son, Fambuena, Artemide, Hervé Gambs e Designers Guild, entre outras.
A myinteriors também se dedica aos projetos de arquitetura de interiores, sobretudo em casas particulares, andares modelo e espaços públicos. Desde a criação de ambientes, escolha e concepção de mobiliário, iluminação e elementos decorativos, ao serviço personalizado de escolha e integração de peças decorativas. CSB




Sexta-feira, 19 de Abril de 2013
19.04.2013 - Por Fora de Série, às 11:31

 

Depois do sucesso da primeira edição da Lisbon Week, em Outubro do ano passado, que contou com a participação de mais de 20 mil pessoas, a capital vai receber, mais uma vez, durante uma semana em Setembro, sete rotas, cada uma com uma personalidade como embaixador (que serão anunciadas brevemente). Os temas das rotas passam pela arte, gastronomia e inovação e estas vão dar a conhecer alguns dos locais mais escondidos de Lisboa. As visitas guiadas, as palestras, os encontros e os 'workshops' que se vão realizar vão ter como temas, entre outros, a cidadania, a arquitectura, a religião, a sustentabilidade e a permacultura nas cidades. Quer seja alfacinha, português ou estrangeiro, esta é uma semana para (re)descobrir Lisboa, numa altura em que esta ganha cada vez mais reconhecimento. CLM




Sexta-feira, 5 de Abril de 2013
05.04.2013 - Por Fora de Série, às 12:01

 

O Hotel Intercontinental Palácio das Cardosas foi distinguido com o prémio “Melhor Intervenção na Cidade do Porto”, entregue no âmbito do prémio nacional de reabilitação urbana. A  concurso estiveram 36 projectos de todo o país e de todas as áreas de negócio: da habitação aos equipamentos sociais. A obra assumiu a demolição do edifício e a manutenção da fachada original do Palácio das Cardosas e foi realizada pela Lucios Engenharia e Construção. Filipe Azevedo, administrador da Lucios, recorda que esta obra foi concluída em Junho de 2011 e que se trata do primeiro hotel da marca Intercontinental em Portugal e que se localiza numa das mais importantes artérias da cidade do Porto, em zona classificada património mundial pela UNESCO.
Este é um prémio atribuído na Semana Nacional da Reabilitação Urbana, que decorre até dia 10 de Abril e distingue projectos que estão a contribuir para a regeneração das cidades portuguesas. JM




Quinta-feira, 28 de Março de 2013
28.03.2013 - Por Fora de Série, às 13:16

 

O projecto promete. Comprado há coisa de um ano pelo milionário checo Radovan Vitek pela módica quantia de 48 milhões de euros, o histórico Palácio Maeterlinck, em Nice, prepara-se para sofrer uma mega remodelação que o irá transformar em 19 residências de luxo.

 

 

Com uma localização privilegiada, em plena Côte d’Azur  e uma vista de 180° para o Mediterrâneo, o futuro empreendimento irá ainda oferecer aos seus futuros proprietários a possibilidade de terem a sua casa decorada, de uma ponta à outra, com móveis e objectos Ralph Lauren Home, uma opção inédita.

 

 

Para terem uma ideia das potencialidades das futuras residências, que irão custar entre 25 mil e 40 mil euros, os eventuais interessados poderão ir buscar inspiração aos dois apartamentos modelo e a um VIP lounge previamente decorados, que irão dar o mote ao futuro empreendimento. IQ