Segunda-feira, 31 de Outubro de 2011
31.10.2011 - Por Fora de Série, às 12:55

 

Na verdade quem sai da concha é mesmo a cantora Florence Welsh, dos Florence and the Machine, aos 9 minutos e dez segundos deste desfile Chanel sai de dentro de uma concha e acompanha o desfile com a sua música. Karl lagerfeld não se poupou a esforços na apresentação da colecção Primavera-Verão 2012, no Grand palais, em Paris. Teve Florence como musa inspiradora e anda mais nada menos que a arquitecta premiada Zaha Hadid a tratar-lhe dos cenários. Esta, influenciada pelo tema "fundo do mar" da coleccão, criou um recife de coral gigante por onde manequins de cabelo molhado, pérolas mais que bem enquadradas e muita roupa de banho, desfilaram. A ver na íntegra. RIN 

Tags:



31.10.2011 - Por Fora de Série, às 12:39

 

Conhecida por ser o maior fabricante de relógios do mundo, a Swatch está na calha para ter um ano recorde nas suas vendas, dando sinais de que o seu crescimento não abranda. De acordo com um jornal suíço, “Setembro foi o mês mais forte que a empresa já teve”, declarações do CEO do Grupo Swatch, Nick Hayek. O fabricante de relógios espera que as vendas ultrapassem  barreira dos 7 mil milhões de francos suíços, se o crescimento se mantiver no ultimo trimestre do ano, até porque a exportação dos relógios suíços chegou aos 21% em Setembro para os dois mil milhões de dólares americanos, de acordo com os dados oficiais suíços. Ainda este mês, a 'chairwoman' Nayla Hayek revelou que as vendas no importante mercado chinês continuam a subir rapidamente, desvalorizando as perspectivas de crescimento mais pessimistas no mercado de luxo que mais cresce em todo o mundo. JM

 




31.10.2011 - Por Fora de Série, às 12:11

 

“Paris é a capital do estilo e boa-vida”. Não que seja mentira, mas quem o diz é Muller-Otvos, CEO da Rolls-Royce Motor Cars. E é por isso que faz todo o sentido o que aconteceu esta semana no centro da Cidade-Luz: a Rolls-Royce abriu as portas de um novo 'showroom', numa grande inauguração na qual participaram muitos convidados VIP.O novo espaço tem 300 metros quadrados, onde cabem três carros da Rolls-Royce, um bar e um 'lounge' de várias cores para clientes. Um investimento que só vem reforçar a presença da Rolls-Royce em França. JM

Tags:



Sexta-feira, 28 de Outubro de 2011
28.10.2011 - Por Fora de Série, às 08:49
 

 

A moda fala? Fala à Ana, à Rita, à Inês, ao Pedro, ao João, ao Francisco e a muitos outros, a cada um de forma particular. Não no sentido de articular palavras, mas através de uma “voz” muito própria: a da imagem (que vale por mil palavras). “Fashion Stills – se a moda falasse” é uma exposição de 20 momentos inéditos dos bastidores da alta-costura da Dior, Chanel, Jean-Paul Gaultier, Valentino e Yves St Laurent, captados por alguns dos mais famosos fotógrafos mundiais: Derek Hudson, Cathleen Naundorf, Jean-Marie Périer e Gérard Uféras. Pela primeira vez, Lisboa integra a ‘tour’ da conceituada exposição organizada pela galeria parisiense Polka, em parceria com a Sofitel Luxury Hotels (cadeia hoteleira de luxo francesa presente em cinco continentes). De 1 de Dezembro de 2011 a 22 de Janeiro de 2012, no Hotel Sofitel Lisbon Liberdade. CSB

  
  

Tags: ,



28.10.2011 - Por Fora de Série, às 08:05

 

Qual é coisa qual é ela que fotografa, dá música, permite navegar na Internet, consultar e escrever e-mails, fazer video-chamadas, é ‘fashion’ e 'smart'? Já toda a gente adivinhou, o que desconhecem é que há aplicações que, mais do que informar, pretendem tornar a vida de quem tem um iPhone mais luxuosa. Duas marcas de relógios associam-se a uma das maiores invenções de Steve Jobs: Hublot e Omega. A primeira permite visualizar os modelos no pulso, a segunda revela quem os usa e permite o acesso a toda a colecção. Audi e Rolls-Royce são as aplicações que se seguem e que permitem personalizar interiores e exteriores dos automóveis. Já quem pensa casar, agora ou no próximo ano, ainda vai a tempo de consultar a Tiffany & Co. App e a Cartier App: para conselhos amorosos e envio de fotos, e descobrir algumas das bandas de casamento mais bonitas do mundo, respectivamente. Se por maior loucura tem os barcos, a YCO Box Yacht App vai até ao fim do mundo e mostra-lhe os iates mais luxuosos até encontrar o barco dos seus sonhos. Se tem uma onda mais moda, a aplicação da Gucci App mostra-lhe as últimas tendências e possibilita compras a partir de qualquer lugar. É por carteiras, em particular, que se deixa seduzir? A aplicação da Tod’s conta tudo, incluindo a vida de seis mulheres registadas com as suas ‘D-Bag’. Se o mundano não o seduz e é mais a favor da essência da arte, a Swarovski Refract App, permite soltar o artista que há em si e criar um trabalho que, quem sabe, até lhe pode trazer a fama. CSB




28.10.2011 - Por Fora de Série, às 08:00

 

Quem viu Hélène Perdrière no papel de Clotilde, uma emblemática jovem ingénua, na peça “Le Dindon” por Feydeau, encenada por Jean Meyer, da companhia de teatro francês Comédie-Française, decerto que se recorda da 'clutch' que lhe adornava o pulso em todas as cenas. Estávamos no fim dos anos 20, época que remonta a Molière e à incrível colecção de carteiras que existia neste teatro nacional francês para ser usada em palco.

E agora já não é preciso regresso ao passado (neste caso ao baú das trisavós) para ter um exemplar das carteiras usadas no palco da Comédie-Française. Por ocasião da visita do teatro nacional francês à China, a Longchamp - que tem sido patrocinador principal da Comédie-Française desde 2008 - quer marcar o acontecimento com uma lembrança que perdure no tempo. E está a produzir uma dessas carteiras, com o toque Longchamp. "Este saco intemporal inspirado nas nossas colecções é um olhar divertido da nossa primeira visita à China e uma expressão contemporânea da tradição e da cultura francesas", já veio dizer o gerente-geral de teatro da Comédie-Française, Muriel Mayette. “Le Coquet” é feito de veludo, em três cores especiais: o encarnado exactamente igual às cortinas de palco, o histórico azul 'royal' da Comédie-Française e uma cor de bronze, que evoca as decorações de ouro do famoso teatro. Fiel à sua versão original, esta 'clutch' tem ainda um fecho de metal e uma franja. E se não precisa de vasculhar o sótão dos trisavós para ter uma carteira destas, precisa, pelo menos, de dar um pulinho até à China, Hong Kong, Taiwan, Coreia do Sul, ou Paris. Porque “Le Coquet” é uma edição limitada, disponível apenas nestes países. JM

Tags:



Quinta-feira, 27 de Outubro de 2011
27.10.2011 - Por Fora de Série, às 11:21
 

Se no tempo da Cinderela existisse Lacoste, o príncipe nunca teria descoberto a sua amada. O conto infantil parte do principio que Cinderela perdeu o sapato quando soaram as doze badaladas. Mas se fosse hoje, a Cinderela bem que podia ter entrado numa loja Lacoste e sair de lá calçada. Basicamente, esta é a ideia que a marca lançou em jeito de desafio. E não custa nada: no próximo Sábado, dia 29 de Outubro, as quatro primeiras pessoas que entrarem descalças nas lojas Lacoste das Amoreiras Shopping Center, Braga Parque, Cascais Shopping, Centro Colombo, Centro Vasco da Gama, Dolce Vita Porto, Mar Shopping e Norte Shopping sairão com um par de sapatos Lacoste nos pés. E se não for dos primeiros, não ganha um par de sapatos mas tem 70% de desconto em vários modelos seleccionados. Porque os pezinhos de princesa não são para andar ao frio. JM

Tags:



27.10.2011 - Por Fora de Série, às 07:54

 

É, no mínimo, surpreendente. E se, da próxima vez que visitar Londres, ficasse alojado no Palácio de Buckingham? Parece mentira, mas quem avança essa possibilidade é o respeitado jornalista Andrew Marr, que no seu novo livro assegura que o Príncipe Carlos tem planos para mudar a corte para o Castelo de Windsor e transformar o Palácio de Buckingham num hotel de luxo. De acordo com o livro “A rainha diamante: Elizabeth II e o seu povo”, o Príncipe de Gales está a considerar retirar a família real do Palácio de Buckingham, numa clara tentativa de afirmar a sua autoridade. Marr afirma que, perante este cenário, o palácio poderá ser remodelado para ser um hotel histórico e centro de eventos. E chega a escrevê-lo claramente: “ Uma das ideias mais dramáticas que tem sido discutida é a da família real abandonar por completo o Palácio de Buckingham, transformando-o numa espécie de hotel oficial do governo. O Rei deverá estabelecer-se não em Londres, mas no castelo de Windsor". Um porta-voz da casa real já negou que exista qualquer plano para a família real deixar o palácio, que é a maior atracção turística de Londres, e que ainda pode ver a sua visibilidade disparar se começar a receber convidados para passar lá a noite. JM

Tags:



27.10.2011 - Por Fora de Série, às 07:20

 

Já estamos fartos de actualizar a novela Louboutin no que respeita ao litígio em tribunal pela posse das solas encarnadas. O 'shoe designer' francês tinha perdido a acção que colocou à YSL num tribunal de Nova Iorque e agora aguardava o recurso. Mas a joalheira americana Tiffany & Co. decidiu juntar lenha à fogueira e manifestar-se a favor de Louboutin pelo direito à exclusividade do encarnado - shanghai red, para sermos mais precisos - nas suas solas. Recorde-se que a Tiffany também registou a patente do tom de azul das suas caixas. No requerimento legal que a Tiffany entregou há dias, a marca reitera que uma cor pode, de facto, ser patenteada. O que pensará o laranja Hermès de tudo isto? RIN 

Tags:



Quarta-feira, 26 de Outubro de 2011
26.10.2011 - Por Fora de Série, às 13:40
 

Elefantes equilibristas. Ratos amestrados com força excessiva. Coelhos que saltam ordeiramente de cartolas em tela Monograma. Carteiras que se balançam perigosamente no trapézio. As montras da Louis Vuitton foram buscar a inspiração ao circo para a época festiva que se aproxima.

Não é uma ligação tão estranha como possa parecer à primeira vista esta da 'maison' francesa com as artes circenses. Consta que o engenho dos fundadores da casa e a mestria dos seus artesãos eram tão notórios no mundo do circo que até Houdini, o célebre ilusionista que troçava de todos os mecanismos de segurança no final do século XIX, renunciou a desafiar as fechaduras, consideradas invioláveis, dos baús com assinatura Louis Vuitton. Documentos testemunham ainda que o mimo Kita nunca se separava do seu baú personalizado, nem sequer em palco.

Os Rancy, família proprietária do circo Rancy, escolheram um terreno junto a Asnières - residência dos Vuitton - e a marca criou para eles um baú especial, feito para transportar um pónei anão.

A partir de meados de Novembro, a magia do circo vai chegar às montras da Louis Vuitton em todo o mundo. E começa a festa! RIN

  

 

Tags:



26.10.2011 - Por Fora de Série, às 11:53

 

Se é um facto que japoneses são obsessivamente perfeccionistas em tudo aquilo que fazem, também não é menos verdade que, quando se trata de copiar o que de melhor se faz pelo Ocidente, conseguem mesmo ser absolutamente surpreendentes. Foi o que aconteceu no final da semana passada, durante o 17º Salon du Chocolat, em Paris, em que as estrelas do evento foram precisamente os chocolates oriundos do Império do Sol Nascente.

E a surpresa não se ficou apenas pelo facto de o Japão ter acordado quase três séculos depois do Ocidente para as maravilhas desta iguaria cuja origem remonta às civilizações pré-colombianas, porque se tarde o fez, também não se contentou em ficar pelo óbvio e evidente. Quando se pensava que tudo já tinha sido inventado em matéria de chocolates, eis que os novos sabores do oriente vieram precisamente provar o contrário.

Revelação entre as revelações, Susumu Koyama, um revolucionário ‘chef-pasteleiro’ de Tóquio, foi mesmo eleito pelos profissionais presentes no salão como o ‘Meilleur Chocolatier Étranger’. Entre as propostas apresentadas, o ‘yanbai’, um chocolate que conjuga o cacau, o ‘kuro shichimi’ (uma mistura de sete especiarias) e o mel num surpreendente resultado agridoce, ou os ‘mi-na-mo’, pequenos bombons de um colorido brilhante que, ao chocolate, juntam ingredientes tão improváveis como o ‘azuki’, o ‘yuzu’, o ‘saké’  ou o chá verde. IQ

 

 

 

Tags:



Terça-feira, 25 de Outubro de 2011
25.10.2011 - Por Fora de Série, às 18:20

 

“Luxo e Charme na Hotelaria em Portugal” elege 20 hotéis portugueses (inaugurados depois de 2008, ou recentemente renovados), do conceito de boutique-hotel, urbano ou resort, ao enoturismo e aos hotéis de charme associados ao universo vínico, bem como algumas unidades hoteleiras dos Açores. The Yeatman, Quinta do Vallado, Farol Design Hotel, Martinhal Resort e Graciosa Resort, entre outros, são alguns dos retratados. E se há quem reconheça esta particularidade é a revista "Wallpaper" (design, interiores, ‘lifestyle’, arte e moda), para quem Portugal está no Top 20 dos destinos favoritos e, por isso mesmo, com direito a uma edição especial, em Outubro. Para quem ainda tem dúvidas – ou para quem não as tem e quer ser dono de uma prova que lhe permita desarmar os desatentos – nada melhor que confirmar com a quarta edição do livro de Gabriela de Andrade Botelho (em português/inglês, com conteúdos, estrutura, capa e 'lay out' renovados). Com o livro foi lançado o cartão de fidelização Luxo e Charme na Hotelaria que, além de inúmeras regalias, dá direito a descontos (até 14 de Junho 2014). Esta edição está à venda em livrarias de referência, nos hotéis seleccionados, ou através do contacto da autora gabrielabotelho@sapo.pt. CSB

 

Tags:



25.10.2011 - Por Fora de Série, às 17:39

 

 

O Spaceport, a última loucura do patrão da Virgin, Richard Branson, abriu oficialmente este mês. Em breve, quem tiver dinheiro vai poder deslocar-se ao Novo México e viajar a partir daí para o espaço. Mas não vale a pena ir a correr. Primeiro, porque os testes finais só estarão concluídos no final de 2012, começando os voos depois. E, provavelmente, só vai conseguir um lugar lá para 2014 ou 2015, tendo sido já vendidos 450 bilhetes, cujos valores rondam os 143 mil euros. Branson e os seus filhos Sam e Holly, serão os primeiros passageiros a voar no SpaceShipTwo.

O lançamento contou com mais de 800 convidados que viram os veículos espaciais da Virgin Galactic cruzar os céus neste Spaceport America, instalações onde a Virgin tem o seu terminal e cujo objectivo é recorrer a um número cada vez maior de empresas privadas para potenciar ainda mais as viagens para o espaço. A cerimónia serviu para assinalar também a mudança de Spaceport America para Virgin Galactic Gateway to Space.

Com estas operações mais recentes a Virgin dá um passo de gigante desde que lançou a pequena editora discográfica com o mesmo nome numa pequena cave em Londres, passando pela operação de comboios, lançamento de uma companhia aérea, ginásios, e muitos outros negócios, ao sabor dos sonhos de Richard Branson. CTS




25.10.2011 - Por Fora de Série, às 11:32

 

Fashion e caridade: dois mundos num só. Community Collection (http://www.communitycollection.com/) é um nome que tem de memorizar. É uma nova empresa online que nasceu de uma simples vontade: a de agradar a pessoas que queiram fazer donativos, associar-se a boas causas, ao mesmo tempo que podem comprar roupa e acessórios de estilistas conceituados. Não é que o conceito seja altamente inovador. Há outros projectos que já o fazem. O que torna esta ideia de negócio curiosa é o facto de Brooks Cook, o fundador de Community Collection’s, não perceber nada de moda. Aos 25 anos, Cook percebe sim de pólo aquático, já que, no passado, foi campeão a nível nacional nesta modalidade. Foi também bem sucedido com a sua ‘private-equity’ no sector do imobiliário. O que é ou não é ‘fashion’ é tema que o ultrapassa. E foi por isso que se rodeou de quem mais sabe deste assunto. Contratou pessoas que percebem realmente de ‘shopping’, mas também quem já trabalhava na área da caridade.
Se comprar um vestido Marchesa ou um top Current Elliot, uma percentagem (cerca de 20%) do valor dessa peça reverte para a instituição a que se associaram essas marcas. Isto quer dizer que estará sempre a contribuir com donativos para as mais diversas organizações, já que normalmente irá comprar artigos de marcas diferentes. Por exemplo, a Adam Lippes escolheu a American Câncer Society e a Alexis Bittar’s escolheu a Flying Kites. E basta uma visita rápida aos sites destas instituições para ir acompanhando os donativos que, entretanto, foi dando por intermédio do Community Collection. O site lança todas as semanas marcas e colecções diferentes num conjunto de 200 estilistas que se associaram a este negócio e onde estão nomes como Alexander Wang, Lulu Frost, Edun, Helmut Lang, Diane Von Furstenburg, Cynthia Rowley e Matthew Williamson. Uma boa ideia que nasceu nos EUA e que junta o útil ao agradável. ACA

Tags:



25.10.2011 - Por Fora de Série, às 09:00

Depois de um Verão prolongado que pouco espaço quis dar ao Outono, as primeiras chuvas de Inverno chegaram e em força. Sem dúvida, uma bela oportunidade para tirar as galochas do armário... mas sem depressões de ‘fim-de-verão’, porque isso não significa pôr de lado as Havaianas. Até porque a marca brasileira acaba de aderir aos climas mais agrestes da Europa lançando as suas primeiras botas para a chuva. Mas não estão sozinhas...

Por incrível que pareça, as galochas que fizeram as nossas delícias na infância também cresceram e são o grande ‘must have’ desta estação. A grande dificuldade está certamente na escolha do modelo, porque as marcas que aderiram à moda multiplicam-se. Havaianas, UGG, Hunter, Diesel ou Gant, são algumas das muitas que nos desafiam a ‘meter a pata na poça’, mas em grande estilo, claro. IQ

 

Galochas na foto: 1) Hunter; 2) Diesel; 3) Hunter; 4) UGG; 5) galochas Gant; 6) Havaianas.

Tags: